Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Norte sobe no Ranking Regional de Inovação

A irresponsabilidade social da construção civil

Norte sobe no Ranking Regional de Inovação

Ideias

2020-11-28 às 06h00

Vasco Teixeira Vasco Teixeira

Para aferir e acompanhar a inovação na União Europeia (UE) foram criados dois instrumentos: i) o Painel de Avaliação da União da Inovação, com base em múltiplos indicadores, e um mercado europeu do conhecimento para patentes e licenças. O Painel Europeu da Inovação permite uma avaliação comparativa do desempenho dos Estados-Membros da UE em matéria de inovação; ii) o Painel de Avaliação da Inovação Regional, que divide as regiões europeias em 4 grupos de desempenho em matéria de inovação.
O Painel Europeu da Inovação e o Painel Regional da Inovação 2020 publicados pela Comissão Europeia, revelam que o desempenho da UE, em matéria de inovação tem vindo a melhorar desde há cinco anos consecutivos. Pela segunda vez, a inovação na Europa supera a dos Estados Unidos. A UE tem de fazer mais progressos para se aproximar dos líderes de inovação a nível global, designadamente Coreia do Sul, Austrália e Japão, grupo do qual tem vindo a distanciar-se.

Com base na sua pontuação, os países da UE dividem-se em quatro grupos: líderes da inovação, fortemente inovadores, inovadores moderados e inovadores modestos. A Suécia é a líder da inovação da UE, seguida da Finlândia, da Dinamarca, Holanda e Luxemburgo.
Portugal subiu no ranking sendo agora considerado um país "fortemente inovador", é o 12º país mais inovador da União Europeia, depois de em 2016 ter ficado no 18º lugar, destacando-se no que se refere às pequenas e médias empresas (PME). O ambiente favorável à inovação e os sistemas de investigação atrativos são apontados como os principais fatores que colocam Portugal na linha da frente nesta área, tendo sido dos países que mais melhorou o seu desempenho entre 2012 e 2019.

De acordo com o Painel, os pontos fortes do sistema de inovação em Portugal situam-se ao nível do ambiente para a inovação, da atratividade do sistema de investigação e na inovação empresarial, dimensões onde Portugal está acima da média da UE. Portugal encontra-se acima da média da UE em indicadores como: as publicações científicas em coautoria com autores fora do espaço comunitário; a penetração da Banda Larga nas empresas; o número de estudantes internacionais de doutoramento; o registo de marcas comunitárias; as despesas com inovação não-tecnológica; a percentagem de empresas com formação em TIC; a percentagem de PME com inovação de produtos/processos, marketing/organizacional; a percentagem de PME inovadoras que colaboram com outras PME; o emprego em empresas de elevado crescimento de setores inovadores.
A Europa necessita de aprofundar a sua capacidade de inovação para competir nos mercados mundiais e manter e melhorar o modo de vida europeu. Como parte da estratégia para colocar a UE na vanguarda da investigação e da inovação a nível mundial. a CE propôs o Horizonte Europa como o novo programa-quadro para apoio à investigação científica e à inovação na União Europeia no período 2021-2027. O Horizonte Europa será o mais ambicioso programa de Investigação e Inovação de sempre.

A aposta no investimento no conhecimento científico e na inovação tem-se revelado uma importante alavanca para o crescimento socioeconómico e o desenvolvimento sustentável e para se manter a competitividade a nível mundial das empresas na UE. Segundo dados da Comissão Europeia, cerca de dois terços do crescimento económico da Europa nas últimas décadas foram impulsionados pela inovação.
O Painel Regional da Inovação apresenta uma avaliação comparativa do desempenho dos sistemas de inovação em 238 regiões de 23 Estados-Membros da UE, estando Chipre, a Estónia, a Letónia, o Luxemburgo e Malta incluídos no nível nacional.

As regiões mais inovadoras da UE são Estocolmo, na Suécia, seguida de Helsínquia na Finlândia e Dinamarca. O Painel Regional da Inovação demonstra uma forte convergência no desempenho regional, com uma diluição das diferenças de desempenho entre as regiões.
A Região Norte na edição de 2019 do Ranking Regional da Inovação evoluiu de região “Inovadora Moderada+” para “Inovadora Forte-“. O Norte torna-se, assim, na centésima região mais inovadora da Europa entre as 238 regiões europeias.
Segundo o relatório “Norte Estrutura”, elaborado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), esta foi a região de Portugal Continental que mais convergiu com a média da UE em matéria de inovação, entre 2011 e 2019.

O Norte de Portugal, depois de Lisboa é a segunda região mais inovadora do país, encontra-se entre as regiões mais inovadoras da Europa da última década, nomeadamente quanto ao registo de marcas e design, investimento em máquinas e percentagem de pequenas e médias empresas com inovações tecnológicas.
No que refere a exportação de bens classificados de acordo com o seu grau tecnológico, a região Norte observou uma alteração gradual na especialização interna- cional com a proporção de bens de média tecnologia a aumentar de 21,7% para 28,5% do total entre 2005 e 2019, sobretudo por via do forte dinamismo do cluster do ramo automóvel. Contudo, as principais exportações continuam a ser de produtos de baixa tecnologia, que representavam 41,8% do total em 2019.
Os indicadores de inovação, nos quais a região se encontra significativamente abaixo da média da UE, são o registo de patentes, a percentagem da população dos 30 aos 34 anos com formação no ensino superior, a percentagem do emprego em setores de alta e média-alta tecnologia e a cooperação das empresas com o sistema científico.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho