Correio do Minho

Braga, segunda-feira

'No comments'

Sinais de pontuação

Ideias

2018-04-04 às 06h00

Paulo Monteiro

O Banco de Portugal publicou, na segunda-feira, as estatísticas da dívida pública relativas a Fevereiro de 2018. Nesse mês, a dívida situou-se em 246 mil milhões de euros, aumentando 2,4 mil milhões de euros relativamente ao final de Janeiro. Para esse aumento contribuiu, essencialmente, o acréscimo dos títulos de dívida pública. Um aumento que acabou por ser o maior aumento em quase um ano. No entanto, o Governo já veio dizer que não há razões para preocupações e que está a encher os cofres do Estado para, em Junho deste ano, devolver 6,6 mil milhões de euros aos mercados, reduzindo, assim, a dívida nessa altura. Ainda segundo o Banco de Portugal, há nos cofres públicos 22,3 mil milhões de euros, depois da almofada financeira ter aumentado em Fevereiro 2,2 mil milhões de euros. Depois... os jornais falam quase todos os dias da ajuda do Estado à banca. Só nos últimos 10 anos, foram cerca de 17 mil milhões de euros, entre 2007 e 2017, segundo o Banco de Portugal, o que significa 9,1% do PIB do défice e 12,3% do PIB na dívida pública.

Nos últimos oito anos, foram estes os pagamentos... 2010: 2 mil milhões ao BPN; 2014: 5 mil milhões de euros ao BES; 2015: 3 mil milhões de euros ao BANIF; 2017: 4 mil milhões de euros à CGD. E sobre esta última (que é do Estado), fala-se em recapitalização... Injecção de dinheiro que levou, neste caso particular da Caixa Geral de Depósitos, o défice subir de 0,9% para 3%. Mas as ajudas não vão ficar por aqui. Já sabemos que vamos pagar mais para o Novo Banco, que teve um prejuízo recorde de 1.400 milhões de euros, o pior resultado em quatro anos. E mais: o INE anunciou que a carga fiscal aumentou para 37% do PIB, em 2017, a mais alta dos últimos 22 anos. E com tantos milhões onde está dinheiro para mais e melhor Educação, Saúde, Cultura, etc, etc, etc...!?
... No comments!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.