Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Nacionalismo contemporâneo

O que nos distingue

Ideias

2017-03-15 às 06h00

Paulo Monteiro

O título não é meu. Retirei-o da crónica desta semana de Miguel Sousa Tavares, do ‘Expresso’, onde falou do nacionalismo com todas as letras a propósito da censura feita a Jaime Nogueira Pinto...
Este mês comemoramos os 60 anos da criação da Comunidade Económica Europeia e 60 anos onde a Europa trabalha em conjunto e em Paz. Repito: PAZ. Hoje em dia sinto que há muita gente que não entende, não sabe, ou não quer saber, o que é a paz ou a liberdade ou viver em democracia. Sinto que para muitos o populismo é uma brincadeira, um passatempo, um ser do contra porque está na moda. Mas se muitos soubessem o que é viver em guerra, ou em ditadura, jamais permitiriam o emergir de tanto populismo...

Como diz Miguel Sousa Tavares, Trump, Le Pen, Farage, Wilders, Nicolás Maduro ou Kim Il-Jong são a nata do nacionalismo contemporâneo e imaginem o que será o mundo de amanhã com todos no poder. Alguém imagina? O melhor é não imaginar. É um terror. Só os salpicos de poder na Venezuela e na Coreia do Norte, bem visíveis ao nosso olhar, até arrepiam. Ou o mal que Farage já fez ao Reino Unido. Não queiram fazer mais mal ao Mundo. Não se auto-mutilem. Não vale a pena. Lutemos contra os nacionalismos.

Recordem o passado para não cometerem os mesmos erros. Temos paz há 60 anos, não a desprezem. É que os nacionalismos do passado deram origem à guerra. Lembrem-se: Hitler (Alemanha), Mussolini (Itália), Hideki Tojo (Japão). E podemos juntar tantas outras ditaduras da altura onde incluímos a nossa (Salazar). Todos juntos mataram milhões numa II Guerra que devia ser recordada e tão presente na nossa memória.
Chega de populismos. Chega de nacionalismos. É tão bom viver em paz, liberdade e democracia. Não destruam o que levou tanto a construir...

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

19 Dezembro 2018

Parabéns ao IPCA

18 Dezembro 2018

O seu a seu dono!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.