Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Mística e Simbologia do Escutismo

Trade-offs

Escreve quem sabe

2012-03-09 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

Regressando à reflexão sobre os elementos fundamentais do Método Escutista, vamos abordar a importância da Mística e da Simbologia.
No programa educativo do Corpo Nacional de Escutas, entendemos por Mística as valências temáticas propostas aos jovens para estes viverem a espiritualidade, em cada uma das secções, visando uma vivência aprofundada da descoberta de Deus e a comunhão em Igreja.
A Mística tem por base num esquema gradativo que conduz a criança e o jovem à descoberta e ao encontro Homem Novo - o verdadeiro Modelo de vida.

O louvor ao criador - permite que o Lobito possa louvar Deus Criador, descobrindo-O no que o rodeia, aprendendo a “ler” esta mensagem no grande livro da Natureza.
A descoberta da Terra Prometida - permite ao Explorador aceitar a Aliança que o conduz à descoberta da Terra Prometida.
A Igreja em construção - proporciona ao Pioneiro a possibilidade de assumir o seu papel na construção da Igreja de Cristo.
A vida no Homem Novo - permite ao Caminheiro viver cristãmente em todas as dimensões do seu ser.

Esta sequência permite à criança e ao jovem seguir um percurso interligado e adaptado às diversas faixas etárias, por forma a responder sempre a novos desafios de vivências, cada vez mais ricas e envolventes, de forma a que a vivência cristã se torne uma realidade.
O desenvolvimento deste percurso é enriquecido pela simbologia própria de cada uma das secções. A simbologia é, por isso, o conjunto de elementos ou objetos, que remetem as crian-ças e os jovens para a vivência do ideal proposto em cada secção, porque são representativos de realidades, caraterísticas ou atitudes desses ideais.

A Mística e a Simbologia de cada secção estão impregnadas por um ambiente específico a que chamamos Imaginário e que cria a cenografia onde uma linguagem própria, nos mostra heróis e símbolos que levam a um sentimento de pertença em relação ao grupo, facilitando a apreensão dos valores específicos de cada secção. A participação dos jovens no enriquecimento destas histórias dá-lhes a dimensão de criador e de protagonista, provocando uma adesão instantânea à vivência destes ideais.

O imaginário da 1ª secção desenvolve-se na “História da Selva”, de Rudyard Kipling, mais especificamente à volta do crescimento de Maugli, na alcateia de Seiouni.
Já na 2ª secção este é desenvolvido em volta da figura do Explorador que parte à aventura, à descoberta de novos mundos.
Os Pioneiros vivem o desafio de construírem novos mundos, não sobre as ruinas dos mundos descobertos, mas sim sobre a cooperação, entreajuda e desenvolvimento sustentado.
Para os Caminheiros o imaginário proposto, é a realidade do quotidianos que eles próprios vivem, sendo desafiados a assumirem a dimensão da cidadania à Luz do Evangelho.

Os Patronos, Santos ou Beatos da Igreja que, de uma forma ou de outra, se identificam com os valores propostos por cada uma das Secções, são, por assim dizer, os companheiros de viagem nestes percursos educativos, servindo de âncora e de sustento aos jovens caminhantes.

Finalmente, poderemos dizer que, graças às aventuras proporcionadas por Maugli na Selva de Seiouni, os Lobitos são levados a contemplar a natureza e o mundo que os rodeia sob o olhar de S. Francisco de Assis, vendo neles a obra criadora de Deus. Já os Exploradores são chamados, tal como o Povo de Deus e S. Tiago, a descobrirem a Terra Prometida. O Pioneiros, com S. Pedro, assumem o desafio de, também eles, serem construtores da Igreja e da nova sociedade. Os Caminheiros procuram, à imagem de S. Paulo, ter uma vida de serviço aos outros alicerçada na Fé em Deus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.