Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Intolerância à lactose, o que é isso?

Jornais centenários: unanimidade no Parlamento

Voz à Saúde

2015-05-19 às 06h00

Ana Gabriela Ribeiro

Segundo a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, cerca de um terço da população Portuguesa sofre de intolerância a lactose. A intolerância à lactose é causada pela deficiência da enzima lactase. A lactose é o nome científico do açúcar do leite, que existe nos produtos lácteos. A lactase é a enzima que o organismo produz para digerir o açúcar do leite, de maneira a que os produtos lácteos possam ser facilmente digeridos.

Ter deficiência de lactase significa que o organismo não produz lactase em quantidade suficiente para digerir completamente o açúcar do leite. A lactose não digerida chega ao intestino grosso onde é absorvida e fermentada por bactérias intestinais. Esta fermentação produz lactato (ácido lático) e os gases metano (CH4) e hidrogénio (H2). Em consequência, o açúcar do leite fica por digerir, podendo causar diarreia ou outros problemas como cólicas e gases.

A intolerância à lactose não é uma alergia, porque o sistema imunitário não ataca o intestino, como numa reacção alérgia. Os sintomas de alergia ao leite são vómitos, vermelhidão da pele e diarreia. Se pensa que tem alergia ao leite, consulte o seu médico.
Esta intolerância pode ser confirmada de várias formas a partir de: uma biopsia da mucosa intestinal, por doseamentos do açúcar no sangue ou por medição do hidrogénio no ar expirado após ingestão do açúcar (teste respiratório de hidrogénio). Este último é o método mais simples de avaliação da deficiência de lactase, sendo o usado actualmente.

No entanto o leite e produtos lácteos não devem ser retirados da alimentação, são parte de uma dieta equilibrada. São ricos em nutrientes como proteínas e cálcio, que são vitais para que o organismo seja forte e saudável e por isso não devem ser retirados da dieta. O cálcio, por exemplo, é um nutriente especialmente importante para manter a saúde dos dentes e os ossos fortes.

Além disso, evitar produtos lácteos não garante que não se esteja a ingerir lactose, uma vez que esta aparece em muitos produtos como bolos, cereais instantâneos, chocolate, gelados, salsichas, batata frita e outros. É importante ler atentamente os ingredientes nos rótulos e pacotes. Desta forma a forma de solucionar este problema passa por recorrer aos suplementos enzimáticos de lactase. A lactase é uma enzima, que é fornecida às pessoas com intolerância à lactose em forma de cápsulas.

Quando ingeridos com os alimentos lácteos, os suplementos enzimáticos fornecem ao organismo a lactase necessária para digerir confortavelmente o açúcar do leite. Actualmente também existem nos supermercados leite e outro produtos derivados do leite com lactase incorporada. As cápsulas devem ser tomadas juntamente com os alimentos lácteos. O número necessário varia com a quantidade de lactase que lhe resta no intestino, e com a quantidade de produtos lácteos (ou lactose) que ingerir.

Podem ser necessárias algumas tentativas para determinar o número exacto de cápsulas que precisa. Deve começar por 2 ou 3 e depois ajustar a dose melhor para si. Naturalmente se comprar leite já com lactase, não precisa de adicionar as cápsulas. A ingestão das cápsulas não cria habituação, nem é tóxica. Pode tomar a quantidade que precisar e sempre que necessitar.
Se pensa que sofre de intolerância a lactose, consulte o seu Médico de Família. Cuide de si, cuide da sua saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.