Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

I Shop Braga - Um novo paradigma para o comércio

Granjear futuro

Escreve quem sabe

2016-03-04 às 06h00

Rui Marques Rui Marques

Já não é preciso sair de casa para fazer compras no centro histórico de Braga. Na plataforma I SHOP BRAGA é possível comprar em 18 lojas da cidade a partir de qualquer parte do mundo. “Esteja onde estiver, posso comprar em Braga” é a assinatura que marca e define este novo canal de vendas do comércio bracarense.

Para a Associação Comercial de Braga, entidade promotora do I SHOP BRAGA, a implementação desta plataforma visa criar um novo paradigma para o comércio tradicional. Um paradigma em que, se o cliente não vem à loja, a loja vai a casa dele. Um paradigma em que a oferta comercial se conjuga de forma coletiva, através de uma rede de empresas associadas que partilha custos e benefícios. Um paradigma assente na globalização do mercado - “de Braga para o mundo”. Em resumo, um paradigma que pretende reinventar a forma de fazer negócio do comércio local com as oportunidades que lhe são proporcionadas pela Internet.

Com uma orientação muito clara para os resultados, que lhe permita ser sustentável no tempo, esta plataforma procurará alavancar o negócios dos seus aderentes quer no canal online, quer no canal offline. Para isso, foi definida como condição fundamental que a política de preços praticada pelas lojas seja a mesma na internet e na loja. Assim, o I SHOP BRAGA será um canal privilegiado de vendas, assim como um excelente meio de divulgação e de atração de consumidores para o comércio de Braga.

Para alcançar este propósito, a plataforma organiza-se em duas barras de menus estruturantes. Uma primeira dedicada exclusivamente aos conteúdos de suporte à venda e à promoção de visitas a Braga, onde se encontram sugestões de roteiros e percursos turísticos, culturais e comerciais, e uma outra dedicada à venda propriamente dita dos produtos comercializados através da plataforma. Hoje vivemos na era dos conteúdos e o I SHOP BRAGA atende a esta preocupação, procurando desenvolver conteúdos relevantes de forma periódica que garantam uma interação frequente dos utilizadores com a plataforma.

Apesar da experiência de se fazer compras nas ruas de Braga ser impossível de replicar na internet, pretende-se colocar um pouco de Braga, e dos seus atributos distintivos, em cada transação que seja efetuada através da internet.

O sucesso da plataforma, na opinião da ACB, passa muito pela promoção da “Bragalidade”, entenda-se este atributo como um sentimento de grande afeição por Braga. Nesse sentido, elegeu-se como público-alvo prioritário da plataforma todos aqueles que nutrem, por algum motivo da sua vivência, este carinho especial por Braga. Os que aqui nasceram, viveram, trabalharam ou estudaram; os que por aqui passaram em fins turísticos, familiares ou profissionais; ou aqueles que aqui têm raízes familiares, como é o caso da comunidade de emigrantes.

É, portanto, um mercado de grande dimensão e que chega a todos os continentes.
Igualmente determinante para o sucesso do projeto, será também a existência de uma unidade de gestão da plataforma que garanta a empresários e consumidores que tudo funciona de acordo com o previsto. Em Portugal, a promoção de marketplaces, como o I SHOP BRAGA, já foram tentados e uma parte significativa sem sucesso. No benchmarking realizado, concluiu-se que um fator crítico de sucesso passa pela existência de uma entidade que faça a gestão, promoção e divulgação da plataforma e que supervisione todas as interações entre vendedores e compradores. No caso do I SHOP BRAGA é a ACB que assume esta gestão, alocando recursos humanos e financeiros que garantam o bom funcionamento da plataforma.

Refira-se que a plataforma I SHOP BRAGA é parte integrante de um projeto conjunto promovido pela ACB e co-financiado pelo sistema de incentivos à modernização do comércio - Comércio Investe - que prevê ainda o lançamento de uma aplicação mobile (prevista para abril de 2016), entre outras ações de qualificação da oferta comercial de Braga, para além dos investimentos individuais promovidos por um conjunto de 30 empresas.
A plataforma surge no seu lançamento com 18 empresas, prevendo-se atingir 50 parceiros até final de 2018, num processo que será gradual e seletivo, de forma a garantir e preservar uma imagem de excelência do comércio de Braga.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

24 Novembro 2020

Habitação acessível (2)

23 Novembro 2020

Uma máquina consciente

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho