Correio do Minho

Braga, terça-feira

Gaguez

Diciembre, Decembro, Abendua... e Desembre?

Escreve quem sabe

2012-03-25 às 06h00

Joana Silva

Antigamente dizia-se que um grande susto ou emoção podia causar gaguez. De facto desconhece-se a veracidade deste pensamento da sabedoria popular, em contrapartida, estudos científicos indicam que a gaguez poderá ser de situação transitória ou permanente. A gaguez é distúrbio da linguagem em que há uma desconexão entre o pensamento e a verbalização das palavras. As crianças que sofrem deste distúrbio ao se exprimirem verbalmente têm dificuldades no ritmo de dicção do discurso e que causa repetições ou bloqueios numa palavra ou silaba. A causalidade da gaguez, pode ser adquirida ou de desenvolvimento. No que se refere à gaguez de desenvolvimento, esta por norma surge na infância e pode advir de problemas de ansiedade ou hereditários. Quanto à gaguez adquirida esta pode surgir em qualquer altura da vida do individuo e os profissionais que se debruçam sobre esta problemática defendem que poderá estar associada a problemas psicológicos. Uma criança com esta perturbação da linguagem e quando não aceite ou compreendida é mais susceptível de desenvolver timidez, retraimento, etc., sentimentos negativos que interferem na auto estima. Isto porque, ao não tem controlo no discurso tendem a ficar muito ansiosos o que pode desenvolver medo em falar em publico nos diferentes contextos onde a gaguez possa ser notada. Quanto mais ansiosos mais dificuldades tem em se expressar aumentando assim o bloqueio na expressão verbal. A criança passa grande parte do seu tempo em contexto escolar e como tal este ambiente deve ser de compreensão e não de hostilização.Quer-se com isto dizer que o seu discurso será fluente e coeso se os que se encontram ao seu redor não criticarem ou fazerem troça dos sinais de gaguez. Não obstante, também deve-se ter em atenção alguns aspectos como por exemplo, evitar interromper a criança a fim de completar frases ou palavras. A criança com este distúrbio não deve também ser pressionada, pois só vai fazer com que gagueje mais. Não existe nenhuma intervenção que cure a gaguez mas existem terapias que podem atenuá-la significativamente como a terapia da fala entre outras. Por último, tomemos por analogia o anteriormente mencionado à suposição de uma entrevista de emprego. Como não se sabe de antemão o que irá suceder na entrevista pode-se sofrer seja por antecipação ou no preciso momento em que decorre a mesma de ansiedade. Ora a ansiedade pode limitar uma boa fluência da voz, pois quando nervosos, a voz pode tremer ou até pode ocorrer estranha sensação de que as “palavras parecem embargadas” e como tal pode ocasionar repetição das silabas de uma palavra. Quem já experienciou essa situação notou que é terrivelmente desconfortante. Por tudo anteriormente referido é muito importante compreender colaborar e nunca criticar ou fazer troça daquela pessoa que tem de enfrentar diariamente com essa “dificuldade” de expressão.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

11 Dezembro 2018

O conceito de Natal

10 Dezembro 2018

Como sonhar um negócio

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.