Correio do Minho

Braga,

- +

Finalmente... o centro de juventude de Braga

A economia da longevidade e o paradoxo do empreendedorismo social

Finalmente... o centro de juventude de Braga

Escreve quem sabe

2019-11-12 às 06h00

Margarida Pereira Margarida Pereira

A Pousada da Juventude de Braga é um tema que já muita tinta fez correr na imprensa bracarense, chegando também a ocupar lugar em alguns debates públicos. Desde 2010 que este assunto é alvo de discussão na cidade e vê, agora, a sua oficial “conclusão” com a recente abertura de Centro de Juventude de Braga.
Apesar de só ter a sua inauguração prevista para Dezembro, o Centro de Juventude de Braga, nova designação da Pousada, recebeu os seus primeiros hóspedes no último fim-de-semana, dando assim início ao seu funcionamento. Por esse motivo, as portas do Centro foram abertas e numa visita realizada pelo Presidente da Câmara de Braga, foram conhecidas as valências do imóvel localizado na Rua de Santa Margarida.

Com capacidade para uma centena de hóspedes, o Centro de Juventude de Braga não se limitará a cumprir as funções da Pousada, pois irá, ainda, manter serviços que já se faziam representar no antigo edifício, como os serviços descentrados do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), a Agência Nacional Erasmus+/Juventude em Ação e a Loja Ponto JÁ. A enriquecer o edifício manteve-se ainda o auditório e algumas salas de formação que o edil bracarense garante serem para usufruto de qualquer cidadão. A gestão do imóvel está a cargo do grupo InvestBraga, e para qualquer informação ou reserva das instalações o contacto deverá ser feito pelo e-mail cjb@investbraga.com.

Reconhecemos que a reabilitação do antigo edifício da Pousada da Juventude é uma iniciativa louvável, pois desta forma evitou-se a criação de mais um elefante branco no centro da cidade, correndo o risco do edifício cair no esquecimento com o passar dos anos, ficando devoluto. Contudo, a requalificação do imóvel nem sempre foi uma das bandeiras da CMB, pois foram vários os espaços que chegaram a ser apresentados como futuras instalações da Pousada. Recordamos, por exemplo, o Convento de S. Francisco, localizado em Real, que chegou a ter um projeto apresentado e uma escavação arqueológica.
Na época a JovemCoop, tal como outras entidades, mostrou-se desde logo discordante com a descentralização da Pousada, pois apesar de ser um serviço para ser utilizado por todos, estará mais direcionado para jovens, que quando realizam viagens mostram algumas limitações de mobilidade.

Apesar de Braga ter uma rede de transportes urbanos, chegar à Pousada “fora de horas” seria quase impossível, questão essa que ficaria automaticamente anulada, com a localização central da Pousada. Hoje é fácil chegar às suas instalações e o percurso poderá inclusive ser realizado a pé, sem representar qualquer perigo para os hóspedes.
Um outro local que chegou ainda a ser apresentado à cidade com a possibilidade de acolher a Pousada foi o Recolhimento das Convertidas. A requalificação das Convertidas seria uma hipótese louvável, que a JovemCoop chegou a defender. Falamos de um edifício classificado como Monumento de Interesse Público e que, dada a sua utilização inicial, já apresentaria uma estrutura muito semelhante à que seria necessária para a Pousada, pois o Recolhimento já está divido por “celas”, possuindo um refeitório comum, entre outras valências. Contudo na altura o projeto apresentado pela CMB abrangia um “quarteirão” das Convertidas, incluindo assim os terrenos adjacentes ao imóvel e realizando uma construção megalómana. Desta forma deixou de fazer sentido para nós a adaptação das Convertidas à Pousada de Juventude, uma vez que a ideia de aproveitar imóvel já existente não seria viável.

Após vários anos em discussão, o atual Executivo do município optou por reabilitar o imóvel da antiga Pousada, promovendo a sua adaptação e mantendo, assim, a localização da mesma. Numa requalificação promovida com o orçamento municipal, vale a pena pensar se deve o Município substituir-se, nesta matéria, ao Estado Central, pensando em tantas outras matérias em que o Município não usa o mesmo critério. Como já dissemos, esta pareceu-nos a melhor solução de todas as que foram propostas à cidade, considerando então o Centro de Juventude de Braga um bom exemplo de requalificação do centro histórico da cidade.
Hoje, Braga volta a estar colocada no roteiro das Pousadas da Juventude, dando assim uma resposta a todos aqueles que procuram um tipo de turismo mais económico, mas com conforto.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

17 Janeiro 2020

4 ponto quê

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.