Correio do Minho

Braga, terça-feira

Eu sou a favor!

O conceito de Natal

Ideias

2018-02-26 às 06h00

Carlos Pires

Decorrido quase 1 ano da data de aprovação do Novo Estatuto Jurídico para os Animais - e através do qual estes deixaram de ser tratados como coisas e integraram o estatuto de seres vivos dotados de sensibilidade, criminalizando-se os maus tratos, dor ou sofrimento que lhes sejam infligidos -, eis que nova legislação foi aprovada: a que permitirá que, a partir de Maio, os animais de companhia possam acompanhar os respetivos donos a estabelecimentos de restauração.

Participei em alguns fóruns de discussão sobre o tema e concluí que o tema é ainda fraturante na sociedade. Eu não tenho quaisquer dúvidas: sou a favor!

Em primeiro lugar, e olhando apenas para a medida legislativa em si, esta não é impositiva, isto é, não obriga os estabelecimentos de restauração a admitirem animais no seu interior. Logo, aquelas pessoas que não queiram frequentar espaços de restauração onde possam encontrar animais, sempre poderão escolher restaurantes que proíbam a entrada destes. Tão simples quanto isto.

Ainda, há regras a cumprir não só pelos restaurantes pet friendly - deverão assinalar esse facto na entrada do estabelecimento, poderão fixar uma lotação máxima, ou mesmo vedar a entrada a animais que, pelas suas características ou condições de higiene, possam perturbar "o normal funcionamento -, mas também pelos donos dos animais: estes terão de estar presos, "com trela curta", e "não podem circular livremente", estando vedada a sua presença na zona de serviços ou onde existam alimentos.
]Concluindo, não há razões para tanta revolta contra a nova lei; haverá sempre liberdade para o mercado se ajustar. Haverá sempre espaços de restauração para todos os gostos e vontades. Ninguém é obrigado a nada. Quem quiser ir a um espaço amigo dos animais (eu vou!!!), que vá. Quem não quiser, que escolha outro lugar. Tão simples quanto isto.

O mais importante nesta equação? O bom senso de todos, desde os donos dos animais, aos proprietários dos restaurantes, aos restantes frequentadores. 

Se por cá esta é uma novidade, em diversos países da Europa eu já convivi com essa realidade e digo-vos: só vi pessoas felizes e animais bem comportados. Espero sinceramente poder ver o mesmo, em breve, em Portugal. Também pelo respeito que nos merecem todos aqueles que nos dias de hoje têm elos afetivos muito fortes com os animais - pessoas muitas vezes sós, sem família (sim, essa é uma realidade inegável!), às quais não devemos negar o direito de poderem levar a um restaurante os seus melhores amigos.

Caros leitores, temos de reconhecer que estamos a atingir um novo estado civilizacional, ao qual são colocados cada vez mais exigentes desafios. A par dos hábitos saudáveis de vida que procuramos promover, quer na alimentação, quer no exercício físico, há ainda a proteção do ambiente, que se impõe a todos nós (vg a separação de lixos, a utilização de recipientes de vidro em detrimento dos poluentes plásticos, o não desperdício de água, esta cada um bem cada mais escasso, etc).

Ora, para além destes aspetos, urge estabelecer-se uma mudança de paradigma na relação com os restantes seres vivos, os animais, que connosco convivem neste planeta que se pretende harmonioso, sendo que muitos deles integram a nossa cadeia alimentar. Estamos obrigados, como seres pensantes que afinal somos, a tratá-los com respeito; a dar dignidade à sua criação para abate; a não tolerarmos os maus tratos, a caça desportiva, o seu uso para a investigação científica (ou para fins de entretenimento) sempre que lhes provoque riscos ou dor.

É esta mudança de paradigma que se impõe, nos dias de hoje. Em sumula: hábitos saudáveis de vida, proteção do ambiente e respeito por todos os seres vivos que connosco coexistem na Terra. Só assim poderemos falar em progresso. Só assim poderemos assegurar o futuro dos vindouros.

(Retrato esta crónica com a fotografia da Marta, a golden retriever que vive com a minha família há 16 anos, sempre querida e simpática, que muita companhia nos faz e que passará agora a honrar com a sua presença os restaurantes que o permitam. Estou certo que serão muitos.)

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

11 Dezembro 2018

Orçamanto

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.