Correio do Minho

Braga,

- +

Estamos em Abril, Viva a Liberdade

Salvar o quotidiano em Braga - Cenas e Vistas d’A Brasileira

Voz às Escolas

2010-04-08 às 06h00

Manuela Gomes Manuela Gomes

Abril alcançou um outro sentido na Escola Secundária de Alberto Sampaio: acabámos de abandonar os últimos blocos do nosso antigo edifício, não sem alguma ansiedade ou nostalgia, e estamos a aportar num novo destino. A nostalgia acompanha a consciência do muito que foi feito pelas mãos de todos nós e que ficou cravado naquele betão que, arduamente, foi colorido e aquecido pelas várias gerações de professores, funcionários e alunos que, durante anos, o percorreram. Não conseguimos sequer, entre nós, cruzar o olhar ou a palavra sobre o que deixamos para trás, sobre o que construímos com tanto sacrifício, sobre as certezas que eram as nossas e que tinham aquele exacto caixilho.

Estamos em mudanças! Mas inscrevemos «a mudança» na «continuidade»: a obra da ESAS é o resultado de um plano estratégico colectivo, projectado e discutido por todos. Para o bem, entenderão uns, ou para o mal, entenderão outros, tem sido sempre esse o nosso rumo. É claro que esta forma de ser implica um empenho acrescido, um trabalho acrescido, um tempo acrescido. A democracia é, na realidade, especialmente extenuante, mas traduz-se, quase sempre, também, numa felicidade legitimamente acrescida.

E foi para cumprir esses princípios, considerados especialmente valiosos, que a ESAS só nomeou representantes, depois destes terem sido eleitos pelos seus pares. «Prescindiu-se, assim, da possibilidade de nomeação de um conjunto de colaboradores da confiança directa da direcção da escola para, claramente, se optar por um processo de maior democraticidade, representação legítima e que investe na co-responsabilização de todos».

E é nesse sentido que a ESAS se apropria de todos os espaços de autonomia e delega essa autonomia, princípio sustentado no reconhecimento do profissionalismo dos seus docentes. Em suma, o trabalho docente conquista liberdade e, necessariamente, importa maiores responsabilidades. Tal posicionamento implica, igualmente, a criação de espaços de discussão, negociação, consensualização.

O nosso clima não é, de facto, unânime, calmo ou sereno. É, pelo contrário, emotivo, agitado, argumentativo, criativo. Nesta matéria, subscrevemos as palavras do nosso patrono, Alberto Sampaio, pois acreditamos que «fazer pensar é tudo; e a agitação a única alavanca que pode deslocar esse mundo: pois que agitar quer dizer - instruir, ensinar, convencer e acordar».
E foi também dessa forma que concebemos a mudança da escola: com todos, liderada por todos. É porque temos o imenso privilégio de sermos profissionais na ESAS, onde professores e funcionários vestem a camisola e se dispõem a dar sentido a cada novo metro de betão com que fomos contemplados. As novas condições serão de excelência, mas é na qualidade profissional de todos que se sustentará a escola que seremos.

Se nos permitem uma singela homenagem, esta crónica de Abril é dedicada aos profissionais de hoje e de outrora, que construíram, constroem, a cada momento, a escola que somos. Bem hajam, vocês são e serão sempre o verdadeiro EDIFÍCIO da Escola Secundária de Alberto Sampaio! E porque reconhecemos em cada um a elevada dignidade com que exerceram e exercem as suas funções, sabemos que gostariam que dedicássemos estas mesmas palavras aos profissionais que nas mais diversas escolas desta cidade e do país honram a profissão que elegemos para as nossas vidas.

Por último, não podemos deixar de dedicar algumas palavras àqueles que, nos últimos dias, através de inúmeras mensagens, nos têm feito chegar as suas preocupações, solidarizando-se com as nossas tarefas, e assegurar-lhes que todos os dias, nesta escola, há décadas, lutámos e lutaremos em prol da mais elevada tarefa de sempre da Escola e da Educação: o combate, sem tréguas, ao mais maléfico sustentáculo da escravatura de todos os tempos - a ignorância! Viva a Liberdade!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

24 Setembro 2020

Dois pesos e duas medidas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho