Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Escrever e falar bem português

O mérito para todos

Escreve quem sabe

2018-11-17 às 06h00

Cristina Fontes

Todos os dias ouvimos e lemos palavras estrangeiras, sobretudo anglicismos. Se não podemos fugir de algumas, há outras que podemos perfeitamente dispensar, pois há palavras disponíveis em português.
A informática e a economia são as áreas que mais abusam dos empréstimos ingleses, mas estão longe de serem as únicas.
Recentemente, realizou-se em Portugal a Web Summit e eu fui procurar artigos e notícias sobre ela. Obviamente, que nos corredores da cimeira, o inglês era a língua de comunicação por excelência e não se espera que se usem outros termos que não os ingleses, mesmo entre participantes portugueses. De facto, já ninguém questiona o seu uso e os profissionais da área sabem perfeitamente a que se referem. Todavia, provavelmente, desconhecem as palavras portuguesas que poderiam ser usadas (não para todas as situações, mas para muitas).
No Jornal de Negócios, de 8 de novembro de 2018, os artigos em torno da cimeira não são parcos no uso de anglicismos. Vejamos alguns: CEO (Chief Executive Officer – tão facilmente substituível por diretor-geral); serviços de "streaming" (tecnologia que envia informações multimédia, através da transferência de dados, utilizando redes de computadores, especialmente a Internet, criada para tornar as conexões mais rápidas. Em inglês, a palavra “stream” significa “riacho” e “streaming” remete para fluxo, sendo que no âmbito da tecnologia, indica um fluxo de dados ou conteúdos multimédia. Um opção perfeitamente aceitável era usar a palavra “transmissão” – “live streaming”, transmissão em direto; “video streaming”, transmissão de vídeo; “reality tv” (e o seu primo mais famoso o “reality show” – a tradução seria forçada, mas possível: “TV da/sobre a realidade); "fake news" (tão em voga nos dias que correm não são mais do que notícias falsas; empresa “start-up” (termo que define uma empresa emergente que tem como objetivo desenvolver um modelo de negócio em torno de um produto, serviço, processo ou plataforma); “pitch” (uma apresentação breve, mas que deve dar uma visão bastante completa de um projeto ou de uma empresa).
Se estiveram curiosos sobre o significado e possível tradução de termos tecnológicos, espreitem este glossário em http://visibilidade.net/tutorial/glossario-informatica.html#P).

Não tenho uma visão purista da língua, mas custa-me ver a apatia com que reagimos à substituição, cada vez mais acelerada, do português pelo inglês nos textos da comunicação social. Em França, o Conselho Superior do Audiovisual (CSA) apelou aos jornalistas e aos profissionais do setor das novas tecnologias para substituírem as palavras inglesas pelas suas equivalentes em francês. A perceção desta “aculturação linguística” tende a tardar em Portugal.

Pus-me a brincar com algumas palavras estrangeiras tão frequentes no nosso dia a dia:
“Quando era criança ia para as termas com a minha avó, agora vou ao spa. Fica num maravilhoso resort com uma atmosfera vintage, mas com ótimos spots à volta, cheios de beautiful people, onde se realizam as melhores sunset parties com os hits do momento. Quando chego, faço o check-in e entrego o voucher Quando saio, faço o check-out e peço o transfer para o aeroporto. Costumo ficar numa guest-house e não no hotel, pois gosto de privacidade. Junto do quarto há um jacuzzi onde costumo descansar ao final da tarde, depois de pedir um cocktail pelo room service.
As noites são muito in e todos investem no look. Apesar de não haver um dress code, as t-shirts estão out. Os homens vestem um blazer clean e calçam mocassins. As senhoras optam por um estilo mais elegante, um vestido e uma clutch.
Ao sábado, é servido um brunch gourmet divinal, da autoria de um famoso chef.”
Querem um desafio? Tentem substituir as palavras estrangeiras pelas suas equivalentes em português.
Boa semana.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

22 Janeiro 2019

Incertezas e futuro

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.