Correio do Minho

Braga, terça-feira

Escrever e falar bem Português: “trezentos gramas” e não “trezentas gramas”

Diciembre, Decembro, Abendua... e Desembre?

Escreve quem sabe

2017-12-31 às 06h00

Cristina Fontes

Quando vou à charcutaria, não são raras as vezes que me olham de soslaio quando me ouvem pedir “trezentos gramas de chourição”. Reparo, mesmo, no tom condescendente e quase pedagógico de alguns funcionários quando repetem o meu pedido, mas substituindo o “trezentos” por um enfático e muito audível “trezentas”.
Infelizmente, é muito frequente associar a palavra “grama”, enquanto unidade do sistema de medidas de massa, ao feminino talvez porque termina em “a” marca comum do feminino em português. Todavia, neste caso, “grama” é um nome comum masculino com origem na palavra grega “grámma” e equivale à milésima parte do quilograma. O seu símbolo é “g” (minúscula e sem ponto abreviativo).

A forma feminina, também um nome comum, existe, mas é uma “erva rasteira, rizomatosa, prejudicial às culturas, pertencente à família das Gramíneas, espontânea em Portugal, e também conhecida por gramão (in Dicionário da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2016).
Curiosamente, no Brasil, “grama” é sinónimo de “relva” e o relvado dos campos de futebol é denominado “gramado”.

Assim, seja nos meus “trezentos gramas de chourição”, seja na droga encontrada pela Polícia Judiciária - a que se refere esta notícia: “A PJ refere ainda ter detido segunda-feira um homem que se encontrava na posse de trezentas gramas de haxixe” (in http://www.jn.pt/PaginaInicial/Justica/Interior) - ou, ainda, no peso de um minúsculo Chihuahua aludido na notícia da TVI24 que nos diz que o cachorrinho Toudi “tem doze semanas, sete centímetros e pesa apenas trezentas gramas” (in http://www.tvi24.iol.pt/acredite-se-quiser/record/conheca-o-chihuahua-mais-pequeno-do-mundo), devemos usar o masculino nos valores dos gramas mencionados.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

11 Dezembro 2018

O conceito de Natal

10 Dezembro 2018

Como sonhar um negócio

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.