Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Em memória de Pedrógão Grande

Investir em obrigações: o que devo saber?

Ideias

2017-06-20 às 06h00

Paulo Monteiro

Apetecia-me escrever muita coisa sobre o incêndio de Pedrógão Grande que vitimou, até ontem à noite, 64 pessoas, mas acho que é ainda cedo para tecer algumas críticas mais fortes.
Gostei de Joanaz de Melo, um especialista em engenharia do Ambiente, que dizia ontem que poderá haver correcções a fazer no combate a incêndios, mas mais importante é apostar no ordenamento e evitar áreas de monocultura e instalar corta fogos e acesso.

Mas diz mais em relação aos incêndios florestais: “há muitos anos se sabe como se podem resolver e não se resolvem”. E é verdade. Pura verdade. E aqui são culpados todos os governos... este, o anterior, o antes do anterior e por aí fora. Tudo porque não se aposta na prevenção. Não se aposta como devia e nas alturas certas. E depois acabamos por gastar mais (muito mais) no combate, do que aquilo que gastaríamos com a prevenção.

E é preciso saber se uma catástrofe como esta de Pedrógão Grande será suficiente para, de uma vez por todas, se trabalhar séria e responsavelmente na prevenção dos incêndios. (Aqui teríamos muito e muito a dizer).
Sinto-me revoltado com o que se passou. Mas tenho que homenagear os bombeiros da Paz e todos aqueles que têm sido heróis nestes dias. O povo, o nosso povo, é mais do que solidário, é extraordinário na ajuda ao outro...

Como é possível os incêndios florestais consumirem, até 15 de Junho, 15.184 hectares, uma área ardida quase 12 vezes superior ao mesmo período de 2016?
Alguma coisa tem mesmo que ser feita e urgentemente.
Já chegam tantas e tantas mortes que podiam ser evitadas...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.