Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Em altura de maior confinamento, não perca a leitura de vista

A União Europeia precisa da implementação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais

Em altura de maior confinamento, não perca a leitura de vista

Voz às Bibliotecas

2021-01-21 às 06h00

Aida Alves Aida Alves

Em altura de confinamento, já pensou que pode aproveitar mais o seu tempo para leituras recreativas? Ler um livro, uma revista, um jornal? A leitura faz muito bem, é saudável para a mente e corpo. Transmite-nos sempre a sensação de aprender algo, ora pelo vocabulário novo que contactamos, pelas imagens e metáforas do belo, ora pelos locais por onde viajamos (no texto), pelas personagens que conhecemos, pelos acontecimentos e vidas reais a que assistimos. Conjugada a leitura de livros, jornais e revistas, com os diferentes canais de televisão, a rádio, os eventos culturais online (muitos deles gratuitos), a nossa vida fica mais preenchida e rica. Aproveite este confinamento para se enriquecer com outras fontes de entretenimento, associado ao exercício físico diário, como caminhar, por exemplo.
Ler em papel ou em ecrã? Qual a melhor opção? Muitas vezes perguntamos aos nossos leitores se preferem ler em papel ou no ecrã. Muitos deles respondem, em papel, sem dúvida alguma. Questionamos as suas razões e muitas delas são devido ao cheiro dos livros, ao tato, à sua maior portabilidade, ao abraço físico que lhe podem dar, gerando um certo sentimento de afetividade pelo objeto livro.
Muitos estudos realizados por várias instituições indicam que ler em papel é a preferência da maioria dos leitores, sobretudo na ficção. Segundo estes estudos, torna-se mais eficaz ler em papel do que em formato digital. Mas certo é que o digital tem avançado fortemente nas nossas vidas. Temos de aproveitar as suas vantagens. Assistimos nos últimos anos a uma mudança de paradigma na leitura, com a passagem para o livro digital, informação WEB, a partir de dispositivos digitais, como computadores, tablets e telemóveis. Embora haja vantagens claras de aprendizagem com base no digital, incluindo custos reduzidos e aumento da individualização no acesso ao recurso digital, pesquisas indicam que podem existir desvantagens em muitos processos de compreensão da leitura. Quando se lê em papel, a compreensão do que é lido parece ser maior, ao contrário do que acontece quando o mesmo conteúdo informativo é lido nos ecrãs. Há especialistas (como por exemplo Ladislao Salmerón) que afirmam que não é pelo facto de crianças e jovens estarem habituados a ler em ecrãs desde pequenos que a sua compreensão leitora será maior. Os livros digitais por vezes são lidos de forma interrompida, com interações curtas e intercalação de elementos média, ficando o leitor na expetativa de poder navegar por outros recursos, o que pode levar a uma falta de concentração. Contudo, sabemos também que a leitura digital permite um desenvolvimento da plasticidade cerebral, rapidez na articulação de assuntos distintos, na facilidade em conjugar diferentes recursos de informação, navegando facilmente, enriquecendo também a leitura no geral. O ideal será conjugar ambos os formatos e suportes, sempre que possível.
Quer seja em formato papel ou digital, a compreensão leitora resultará melhor se feita no silêncio do ato, onde haja calma para melhor fruirmos e refletirmos. E nesta época de inverno, onde o recolher ao domicílio se torna mais obrigatório, o ideal será recorrer ao seu resguardo leitor. As bibliotecas públicas oferecem os seus serviços de empréstimo domiciliário cedendo gratuitamente livros de todos os temas, CD de música e DVD filme; as livrarias entregam na sua casa os títulos que queira comprar. São também disponibilizados aos leitores jornais e revistas online, gratuitamente.
Sugerimos aos leitores desta crónica que se inscrevam na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva como leitores, para poderem aceder a mais de 7.600 títulos de jornais e revistas online de todo o Mundo, em texto integral, nos mais variados temas: política, saúde e bem-estar, decoração, gastronomia, culinária, informação desportiva, entre outros. Acesso a partir do link http://www.pressreader.com , com o número de leitor e a password escolhida no momento da inscrição. O Município de Braga assumiu para si o compromisso de tornar Braga uma cidade mais leitora. Aproveite!
Ler é um prazer e uma excelente forma de aprender e viajar.
Saúde para todos.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Bibliotecas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho