Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Eles não falam Português!

O mito do roubo de trabalho

Voz às Escolas

2010-09-22 às 06h00

Maria da Graça Moura

Primeiro dia de aulas! M, recém-chegado da Ucrânia, não fala português; A, recém-chegada da Roménia, também não!

“As escolas portuguesas são frequentadas por estudantes de 120 nacionalidades, sendo 80 as línguas faladas pelos alunos em casa. São estas as conclusões de um inquérito a uma amostra de mais de mil estabelecimentos de ensino básico e secundário, realizado pela Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, com o objectivo de caracterizar a situação dos alunos que não têm o português como língua materna”.

No programa para integração dos alunos que não têm o Português como Língua Materna, DGIDC, pode ler-se que o último relatório da Rede Eurydice sobre a população imigrante estudantil em 30 países da Europa revela que existem noventa mil estudantes de outras nacionalidades a frequentar o sistema de ensino português. O maior número concentra-se no primeiro ciclo do ensino básico, à volta de 36 730 alunos, seguido do terceiro ciclo, com 19 065 alunos.

“A heterogeneidade sócio-cultural e a diversidade linguística da população escolar representam uma riqueza singular que implica a criação de condições pedagógicas e didácticas inovadoras capazes de lhe proporcionar a adequada aprendizagem da língua portuguesa em todas as áreas do saber e da convivência”. Despacho Normativo n.º 7/2006, de 6 de Fevereiro e Despacho Normativo n.º 30/2007, de 10 de Agosto.

As escolas são constantemente desafiadas a esforços suplementares para fazer da diversidade, resultante das mudanças provocadas pelos movimentos migratórios, um factor de promoção de uma cidadania mais participada, mais solidária, aproveitando a riqueza da diferença cultural e linguística para desenvolver práticas educativas mais inovadoras.

Ao Agrupamento de Escolas André Soares chegam cada vez mais alunos que não falam a língua de Camões.
Vêm de longe os estudos e as orientações que possibilitam a integração destes alunos e a concessão de direitos e deveres tais como aos que têm o Português como Língua Materna! Vêm de longe as contas que se fazem, os apoios que se disponibilizam, as dificuldades que se superam! Serão as escolas a procurar as respostas para os integrar com sucesso, serão as escolas a construir projectos curriculares adequados às necessidades específicas de cada uma, respeitando a diversidade, reconhecendo e respeitando os seus direitos a condições de igualdade de acesso e de sucesso escolar.

Dada a dificuldade em afectar recursos para apoio individualizado, procuramos desenvolver estratégias de superação, organizando programas de tutorias entre alunos. Os que chegaram há mais tempo da Roménia, Ucrânia, China, Rússia, entre outros, apoiarão os professores e os colegas para efeitos de tradução. É o primeiro passo! Só depois as matérias curriculares poderão ser apreendidas.

De papel na mão, onde foi escrita a letra da turma a que pertenciam, M. e A. procuravam a sala de aula.
Uma semana já passou! De mochila às costas, acompanhados pelos que solidariamente os tutoriam, enfrentam a adversidade. É a dificuldade em comunicar!

Será grande o desafio para estes alunos, para os seus professores, as suas escolas! A falta de recursos humanos é um grande obstáculo ao sucesso! Todos se desdobram para acompanhar os alunos que não falam português, os que têm dificuldades de aprendizagem, de integração, de concentração.

E que grande desafio, o de estabelecer metas de aprendizagem num contexto de tal diversidade! Evitar o abandono, garantir o sucesso educativo!
Tanto o queremos!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.