Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Dia histórico no Irão...

Jornais

Dia histórico no Irão...

Ideias

2019-10-10 às 06h00

Paulo Monteiro Paulo Monteiro

Hoje faz-se história no Irão...
Pela primeira vez, ao fim de 40 anos, as mulheres estão autorizadas a entrar num estádio de futebol e hoje mais de 3.500 são esperadas no estádio Azadi, em Teerão, com capacidade para 80 mil espectadores, para ver ‘in loco’ a partida entre o Irão e o Camboja, a contar para a segunda jornada da fase de qualificação para o ‘Mundial’ de 2022. Desde 1979, após a revolução islâmica, as mulheres foram proibidas de entrar em estádios, com a justificação de as proteger dos homens.
Mas... a FIFA tomou uma posição de força e ‘forçou’ o Irão a abolir esta lei, caso contrário poderia ser banido das competições internacionais de futebol. Aparentemente os responsáveis governamentais iranianos acataram esta decisão e as mulheres vão poder assistir ao jogo de hoje.

Mas... para esta decisão ter sido aceite existiu uma mártir: Sahar Khodayari, uma jovem iraniana de 29 anos, que faleceu depois de se ter imolado em frente a um tribunal de Teerão, por ter sido condenada a seis meses de prisão por tentar ir a um jogo de futebol. A sua morte originou uma onda enorme de protestos nas redes sociais, com muita gente conhecida mundialmente a pedir à FIFA para condenar o Irão. Isso aconteceu. Por isso hoje faz-se história, ou assim esperamos.
Mas será que tudo será pacífico? Infelizmente acho que não. Os homens já protestaram com a decisão do seu governo e prometem protestos para hoje, evocando a lei religiosa islâmica (ou xaria).
Para quê mais palavras?
Como, no mesmo mundo, tudo é... bem diferente!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.