Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Dia do Trabalhador

Saúde escolar: parceiro imprescindível das escolas de hoje

Ideias

2018-05-01 às 06h00

Paulo Monteiro

Há um ano escrevia neste mesmo Bom Dia que o 25 de Abril e o 1.º de Maio estão ligados umbilicalmente no que a Portugal diz respeito. O Primeiro de Maio esteve praticamente na clandestinidade durante o tempo do Estado Novo e só voltou a ser comemorado no nosso país depois da Revolução dos Cravos. Aliás, a maior manifestação vista até hoje no nosso país aconteceu precisamente a 1 de Maio de 1974, apenas oito dias depois da revolução e que juntou todos os sindicatos e onde estiveram presentes Mário Soares e Álvaro Cunhal que tinham regressados do exílio. Cerca de um milhão de pessoas estiveram presentes e ainda hoje este dia é recordado como a maior concentração de sempre no nosso país.
Hoje a história repete-se e é dia de recordar dias importantes. E digo, mais uma vez, que se não tivesse acontecido o 25 de Abril nunca teríamos o 1.º de Maio feriado e livre para comemorar o Dia do Trabalhador.

Hoje, um pouco por todo o lado, e por todo o Mundo que vive em democracia e em liberdade, comemora-se este dia. Tudo começou há 132 anos quando os trabalhadores de Chicago, nos Estados Unidos, fizeram a chamada Greve dos três oitos... onde lutaram por oito horas de trabalho, oito de descanso e oito para formação. A data passou a ser assinalada Dia Mundial do Trabalhador.
Um dia que já foi de grandes lutas de grandes comícios e de sair à rua, em Portugal. Hoje é tudo muito mais pacífico do que nos primeiros anos após a revolução de Abril mas ainda se luta pelos mesmos direitos, por mais direitos, por mais regalias.
O mais importante é que tudo se comemora em liberdade e em democracia, num país bem melhor do que no Estado Novo e dentro de uma Europa que aposta, como nenhum outro, na acção social e promove a PAZ...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.