Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Desejos para Braga

A Biblioteca Escolar – Um contributo fundamental para ler o mundo

Escreve quem sabe

2015-01-06 às 06h00

Margarida Pereira Margarida Pereira

Com o início de 2015, aproveitamos esta primeira crónica para expressar alguns dos desejos que gostaríamos de ver concretizados.
Para este ano ansiamos que o Complexo Eco- Monumental das Sete Fontes continue a ser valorizado e que não parta para o esquecimento agora que as mães d’água estão restauradas.

Quem já passou pelo espaço, concorda que o complexo merece ser transformado num parque da e para a cidade, pois, como sempre defendemos, Braga tem nas Sete Fontes um monumento impar do século XVIII, que pode ser um local excecional para todos os seus visitantes. Os primeiros passos para salvaguardar as Sete fontes estão dados, no entanto, é preciso assegurar as próximas etapas, de forma a garantir que este monumento nacional terá o seu devido reconhecimento.

Um futuro promissor para o Recolhimento de Santa Maria Madalena, mais conhecido como Casa das Convertidas, é também um dos nossos desejos para o ano que se inicia. Este espaço, classificado desde 2012 como Imóvel de Interesse Público, necessita de uma intervenção urgente devido ao seu avançado estado de degradação.

Felizmente, durante 2014, as Convertidas foram um grande exemplo de como todos podemos contribuir para a mudança, pois, com a ajuda de um grupo de voluntários, este recolhimento, também do século XVIII, viu os seus pátios serem limpos, as suas obras inventariadas e ainda abriu as portas da capela para a realização das celebrações em honra da padroeira, no dia 22 de Julho. O futuro deste edifício, que une a Rua de S. Gonçalo com a Avenida Central, é uma incógnita que em muito nos preocupa, pois tem um elevado valor histórico para a cidade, que deve ser preservado.

Tal como a Casa das Convertidas, também a Fábrica Saboaria e Perfumaria Confiança vê no seu futuro uma grande incógnita. Na nossa opinião, este pedaço da história industrial da cidade deve ser preservado. Alvo de um concurso de projetos das quais saíram a mais variadas ideias, a Fábrica Confiança é, para nós, um dos edifícios a ter em conta em 2015, pois também se encontra num elevado estado de degradação e a sua reabilitação parece-nos urgente. Este é um espaço amplo que dá para responder a várias necessidades da cidade, devendo uma parte do mesmo ser dedicada à indústria que um dia fez a cidade viver.

No entanto, nem todos os edifícios estão em estado devoluto na nossa cidade. Como um bom exemplo de reabilitação urbana existe o edifício GNRation. Para 2015 gostaríamos de ver o GNRation mais vivo, mais ocupado, mais dedicado aos cidadãos. Se por um lado este edifício é um excelente exemplo de preservação, a sua utilização permanece indefinida, pois ainda não se percebe se é uma sala de espetáculos, uma galeria de arte, uma incubadora de empresas de tecnologia, uma dependência da CMB para atendimentos ao cidadão ou uma casa da juventude. Por esse motivo gostaríamos que, neste novo ano, este edifício fosse uma fábrica de atividades, abertas à cidade, mas com vocação definida.

Um centro associativo é também um dos nossos anseios para este ano. Quem nos conhece sabe que, desde há muito, desejamos ver em Braga um local onde se concentrem várias associações, onde a cooperação mútua seja estimulada, onde haja uma real partilha do mundo associativo. Cada vez mais Braga vive do seu associativismo e, por esse motivo, ele deve ser estimulado e valorizado. Ter um centro onde as associações podem partilhar recursos e experiências, incrementaria a lógica do trabalho em rede e as parcerias fariam de 2015 um ano excepcional para o associativismo.

Durante o ano de celebração dos 35 anos, nada nos faria sentir mais realizados do que conseguirmos ter uma sede. Uma das grandes limitações da JovemCoop é não ter um espaço físico onde se possa instalar. E como tal desejamos que 2015 traga, juntamente com o centro associativo, um “cantinho” reservado à nossa associação que tenta acrescentar algo à cidade de Braga.
Por último e não menos importante, desejamos que Braga se torne cada vez mais bracarense, e que todos os seus habitantes vivam a cidade no seu melhor.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

28 Novembro 2020

Ilusão verde

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho