Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Dar Braga aos bracarenses

Norte sobe no Ranking Regional de Inovação

Escreve quem sabe

2014-10-14 às 06h00

Margarida Pereira Margarida Pereira

A última semana foi, para nós, uma semana de boas notícias. Certamente já ouviu falar do Orçamento Participativo (OP) 2015 ou, pelo menos, de algum dos projetos que concorreram a esta iniciativa.
Não iremos aqui abordar a qualidade ou a importância dos projetos, pois para isso existiu uma votação online realizada pelos bracarenses. Vamos antes perceber a importância que iniciativas, como o Orçamento Participativo 2015, têm na cidade.

Mais do que um fundo financeiro disponível para apoiar a cidade, o Orçamento Participativo é, na nossa opinião, uma iniciativa exemplar onde os habitantes da cidade são os principais agentes de intervenção. Através desta iniciativa os cidadãos tiveram a possibilidade de decidir como utilizar parte do Orçamento do Município, mais precisamente quinhentos mil euros, em prol de Braga.

Todos os bracarenses puderam participar de duas formas: criando os seus próprios projetos, tendo sempre um bem comum como objetivo, e/ou votando no projeto que lhe suscitasse mais interesse. Deste modo, foi delegado aos cidadãos a possibilidade de decisão, o que se refletiu em novos direitos, mas também novas responsabilidades, pois foi pedido que todos concorressem e votassem com consciência.

Para o primeiro ano desta iniciativa, os resultados foram espantosos, pois foram selecionados para votação quase cem projetos, dos quais seis conseguiram o financiamento. Esta decisão foi tomada democraticamente através de uma votação onde se registaram cerca de cinco mil votos e que, para nosso agrado, escolheu projetos de diversas áreas de intervenção, destacando-se o património (material e imaterial).

Dada a grande mobilização dos bracarenses, no que ao Orçamento Participativo diz respeito, só se pode esperar que todos os projetos corram pelo melhor e que para o OP 2016 haja ainda mais adesão por parte de todos, não só na votação, mas também na elaboração de mais e melhores candidaturas.

Outra das boas notícias da semana foi a comemoração dos 120 anos da Fábrica Saboaria e Perfumaria Confiança. Fundada a 12 de outubro de 1894, esta fábrica é o único pedaço “vivo” que nos resta sobre história da indústria bracarense. A que em tempos foi a mais importante e maior fábrica bracarense, hoje não é muito mais do que quatro paredes e muitas recordações.
Recordações essas que se fizeram ouvir no último fim de semana com as duas iniciativas da Câmara Municipal na atividade ‘À Descoberta de Braga’.

A abertura das portas da fábrica simbolizou, para nós, a “abertura dos olhos” dos bracarenses, pois a grande maioria entrou ali pela primeira vez e que tomou conhecimento de mais um edifício degradado fisicamente. Mas voltou a “humanizar-se” pela narração de histórias que os antigos funcionários tiveram a amabilidade de partilhar. Prova do sucesso da indústria dos sabonetes em Braga é a ainda existente marca ‘Confiança’ comprada e comercializada pela marca ‘Ach Brito’.

No entanto, caro leitor, na nossa opinião viver de recordações não é o destino de Braga. Para a nossa cidade esperamos sempre um futuro melhor e mais promissor do que preservar quatro paredes de história, esperando a recuperação dessas quatro paredes como merecida homenagem à história que elas contam. Assim, esperamos que, mais do que a abertura temporária das portas do edifício, a CMB, atual proprietária, o preserve.

Quem sabe se edifícios como este, que infelizmente abundam na cidade, não farão parte do próximo Orçamento Participativo? Deste modo, e em jeitos de conclusão, desafio-o a si, caro leitor, a incluir a Saboaria e Perfumaria Confiança num futuro projeto para o Orçamento Participativo 2016…

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

28 Novembro 2020

Ilusão verde

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho