Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Da CEJ’12 para a CIAJ’16

A Biblioteca Escolar – Um contributo fundamental para ler o mundo

Escreve quem sabe

2016-01-05 às 06h00

Margarida Pereira Margarida Pereira

Esperamos que o estimado leitor tenha tido umas boas festas e que tenha entrado em 2016 cheio de energias positivas e vontade de fazer cada vez mais por Braga. Até porque 2016 será um ano marcante na história da cidade que será designada como Capital Ibero-Americana da Juventude (CIAJ).
Criado pela Organização Ibero Americana da Juventude, o título de CIAJ, visa promover a cooperação entre os países Ibero-Americanos no que a políticas de juventude diz respeito.

Na nossa opinião, mais do que um título, ser Capital Ibero-Americana da Juventude é o reconhecimento das políticas da juventude realizadas em Braga. É reconhecer o associativismo vivo e ativo da cidade, ao mesmo tempo que se projecta mais um pouco de Braga para o Mundo. Esperamos, por isso, que 2016 seja um ano onde os incentivos relacionados com os jovens e a cidadania se multipliquem e que imperem na cidade, a par do diálogo intercultural que deverá surgir neste novo ano. Por esse motivo acreditamos que mais do que um ano de atividades na cidade, este seja um ano de iniciativas para os cidadãos, em que todos possam ser envolvidos.

Pelo menos, esse deverá ser o mote deste desafio lançado a Braga, que já deu o seu pontapé de saída nesse sentido, uma vez que ainda em 2015 todos os jovens foram desafios a criarem o logotipo e a mascote do evento. O logotipo escolhido é um “i” de iuvenes, que significa jovem em latim. O Iuve, nome da mascote, é metade azul, que é a cor da cidade, tem um pouco de vermelho e verde, cor da bandeira portuguesa e é, ainda, completado com as cores das restantes bandeiras dos países ibero-americanos. Agora, quando encontrar o Iuve nos media já saberá o que representa, no fundo, a união de todos os países.

Para nós é impossível falar do Iuve sem recordar o Bracari, a nossa mascote da Capital Europeia de Juventude 2012. Quatro anos depois, Braga volta a ter um ano que se espera ser uma espécie de “réplica” do anterior, Braga volta a ser uma Capital da Juventude.
Apesar da CIAJ não ter as mesmas verbas da CEJ2012, existirão, certamente, lições a tirar que poderão unir os dois eventos e ser mais valia para que este ano seja tão memorável como o de 2012.

Acreditamos é que nem o Município, nem o Conselho Municipal de Juventude, nem as associações juvenis fizeram o real balanço da BragaCEJ2012, isto porque os legados esboroaram-se, as atividades perderam-se e dissipou-se aquele ambiente fervilhante das realizações das associações. Falta perceber ser a BragaCEJ2012 construiu máxima crítica no associativismo de Braga e quantas das associações estão preparadas para enfrentar este novo desafio.

Sem dúvida, a envolvência das associações foi uma conquista para a CEJ, preparada por Bracarenses, não só para Braga como também para o mundo. Em 2012, todas as associações, das mais diversas áreas, envolveram-se e dispuseram-se a dar o seu contributo no plano de atividades.

A CEJ foi uma abertura de portas da cidade, foi assim que Braga se mostrou e que foi continuando de portas abertas para o mundo. Outro dos bons resultados obtidos em 2012 foi a produção formativa e artística contínua da cidade que envolveu todos aqueles que por cá moram. Quem visitou Braga viveu, certamente dias de festividades, mas também de atividades de conhecimento e formação, para as quais a JovemCoop contribuiu com o Curso da História da Cidade de Braga, Arqueólogo por um Dia, Os Trilhos Históricos, entre outras.

Deste modo, esperamos que 2016 seja um ano promissor para Braga Capital Ibero-Americana da Juventude, dando o envolvimento e o desenvolvimento necessário ao associativismo Bracarense. Esta é a hora de mostrar ao mundo o que nos torna tão singulares, mas ao mesmo tempo tão semelhante neste maravilhoso “mundo” Ibero-Americano, pleno em Histórias, Tradições e Culturas.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

28 Novembro 2020

Ilusão verde

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho