Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

D.O.S.E. - a dose diária de químicos da felicidade

Usamos Bruxelas como desculpa para muita coisa

D.O.S.E. - a dose diária de químicos da felicidade

Voz à Saúde

2022-05-24 às 06h00

Ricardo Pinto Ricardo Pinto

Existem quatro substâncias químicas principais no nosso cérebro que influenciam a nossa felicidade e bem-estar. Os nossos corpos produzem estes produtos químicos naturalmente, mas em algumas pessoas, o corpo não produz o suficiente. Esta deficiência pode-nos deixar tristes, ansiosos, negativos, sem esperança e deprimi- dos. Felizmente, existem soluções para aumentar estes químicos, denominados hormonas D.O.S.E.:
A Dopamina motiva a agir em direção aos objetivos, desejos e necessidades e fornece uma onda de prazer reforçador ao alcançá-los. Procrastinação, insegurança e falta de entusiasmo estão ligados a baixos níveis de dopamina. Para aumentá-la, basta estabelecer metas e seguir em direção ao objetivo com foco e, ao atingi-lo, o importante é comemorar, com uma garrafa de champanhe, um presente ou outro tipo de recompensa. A dopamina também é produzida à medida que antecipamos atividades significativas, como viagens, festas, eventos e muitas outras.
A Oxitocina leva a estabelecer relacionamentos íntimos e ajuda a sustentá-los. É a “hormona do amor”, responsável pelos seres humanos serem criaturas sociais e para a estimular, o indicado é desenvolver relaciona- mentos próximos e íntimos. Uma forma simples de manter a oxitocina a fluir, é dar abraços apertados a alguém que se goste, como sugerido em diversos estudos. Também é possível aumentar os níveis de oxitocina nos outros, com o simples ato de nos comprometermos a ser amigos próximos e fiéis. Esta hormona também é altamente libertada no parto, responsável pela forte ligação mãe-bebé.
A serotonina flui quando há sentimentos de significância ou importância e ajuda a regular o humor, o comportamento social, o apetite e digestão, o sono, a memória, o desejo e a função sexual. Solidão e depressão aparecem quando a serotonina está baixa ou ausente. Para a estimular, sugere-se que cada pessoa se envolva mais em atividades para si prazerosas, desde desporto, meditação, eventos sociais, hobbies, etc. Além disto, exposição à luz solar e uma boa dieta é fundamental, uma vez que 95% da serotonina é produzida no intestino.
As endorfinas são libertadas em resposta à dor e ao stress e ajudam a aliviar a ansiedade e depressão. O exercício físico é a principal maneira de produzir endorfinas, evidenciado na satisfação que se sente após o ginásio ou outro tipo de atividade física. O riso também ajuda na libertação desta hormona.
Se sente que, de qualquer forma, o seu corpo não produz quantidades suficientes destas quatro hormonas, existem soluções:
Medicamentos prescritos podem ajudar, como por exemplo antidepressivos, que na maioria são projetados para aumentar os níveis de oxitocina e serotonina.
Também é possível através de produtos naturais, como L-tirosina, Rhodiola, Mucuna e L-teanina (disponíveis como suplementos de venda livre), que podem aumentar os níveis de dopamina.
Tire tempo na sua vida para experimentar algumas atividades e verifique se é a D.O.S.E. química que necessita para se sentir mais feliz, produtivo e positivo.
Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho