Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Construir uma escola onde se aprenda melhor

Comunicação em Crises e Emergências

Construir uma escola onde se aprenda melhor

Voz às Escolas

2020-10-21 às 06h00

Paulo Antunes Paulo Antunes

Aabordagem de competência chave, com ênfase na aplicação do conhecimento em situações do mundo real, representa um afastamento significativo das abordagens tradicionais baseadas em conteúdos. A principal abordagem recomendada para o ensino de competências-chave é através da disponibilização de ambientes de aprendizagem interativa nos quais os alunos podem envolver-se em tarefas práticas, baseadas no questionamento.
Esta mudança de paradigma e melhoria necessária, carece de investimento. Todavia, pelo conhecimento da realidade das escolas portuguesas, os recursos financeiros são insuficientes para mudar os ambientes de aprendizagem, assumindo-se como um dos principais obstáculos para o ensino de competências-chave. O investimento na modernização dos espaços de aprendizagem de modo a possibilitar uma aprendizagem diversificada e interativa é, portanto, muito importante.
Para o ensino eficaz de competências essenciais apresento de seguida oito princípios fundamentais:
1. Os alunos devem desenvolver competências essenciais através de tarefas ativas, autênticas e colaborativas, baseadas na resolução de problemas. Os problemas devem ser complexos e com múltiplas soluções, permitindo que os alunos produzam a solução em uma variedade de formas.
2. O ensino deve ser interdisciplinar, isto é, através de contextos que combinam várias áreas temáticas.
3. A aprendizagem deve ser ao mesmo tempo colaborativa e individualizada: os alunos devem colaborar para desenvolver competências sociais e comunicativas, mas também devem agir de forma autónoma e autogerida.
4. O ensino precisa ser tanto do aprendente como do professor. Por exemplo, enquanto a aprendizagem baseada em projetos encoraja os alunos a serem ativos e responsáveis através da sua própria aprendizagem, as atividades precisam ser apoiadas por orientação e instrução explícita do professor, quando relevante. Todavia os alunos precisam de apoio para desenvolver a sua capacidade de aprender de forma independente, o “aprender a aprender”.
5. O ensino e a aprendizagem, sempre que possível, devem ser tecnologicamente inovadores: o envolvimento pedagógico das TIC e da tecnologia móvel pode realmente melhorar a competência digital dos alunos, bem como uma série de outras competências.
6. O ensino e a aprendizagem de competências-chave devem ocorrer dentro e fora da escola. Um ambiente de aprendizagem não precisa ser baseado na sala de aula; pode ser ao ar livre ou mesmo virtual. Deve aproveitar-se o potencial das atividades extracurriculares e dos programas pós-escolares, prestando mais atenção à forma como os alunos aplicam a sua aprendizagem informal e não formal ao que aprendem na aula.
7. No ensino, os professores devem colaborar com a comunidade em geral, incluindo os setores social, cultural e empresarial, para criar mais oportunidades para a aprendizagem no mundo real.
8. Por último, o ensino de competências-chave exige que os professores prestem mais atenção aos aspetos sociais e emocionais da aprendizagem, incluindo a qualidade das relações entre professores e alunos.
O sucesso da promoção de competências para o século XXI está garantindo e sustentado pelas sinergias criadas pelo projeto TEIP, pela implementação do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, intrínseco à transição para a Flexibilização Curricular e Plano Plurianual de Melhoria. À semelhança de Joaquim Azevedo, identifico a escola, como organização e como uma comunidade organizada ao serviço da promoção de uma educação de qualidade de todos e de cada um dos percursos escolares, tem de se estruturar adequadamente para cumprir este nobre objetivo, em cada contexto sociocultural, o que só pode fazer no quadro de uma real autonomia pedagógica e organizacional.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

02 Dezembro 2020

Vamos escutar as VIDAS!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho