Correio do Minho

Braga, terça-feira

Confusão na Terra dos Contos - Helena Alves

Desprezar a Identidade, Comprometer o Futuro

Conta o Leitor

2012-07-04 às 06h00

Escritor

Nevava, quando a Bruxa Malvada resolveu abanar o Livro dos Contos e misturar todas as his-tórias.
Agora, na Terra dos Contos tudo está uma verdadeira confusão…
Assim, enquanto a Bruxa Malvada vociferava e dava os últimos passos da magia, caíam do Grande Livro algumas personagens do mundo da Floresta Encantada.
O Anão foi o primeiro a sair com características pouco benéficas para um ser tão pequenino, vaidoso, inteligente e brincalhão. Apareceu sob a forma de um sapo, muito verde, mal parecido e que arrotava muito, denotando má educação. Era tão viscoso que ninguém se aproximava dele!

De repente, caíram três Laranjas de Ouro, muito reluzentes e apetitosas… Rebolaram tanto, tanto, que caíram na Floresta Encantada para lá de um pequeno ribeiro, transformando-se em três belos cavalos.
Neste mundo feérico e maravilhoso vivia-se em paz, sob a protecção da maravilhosa Rainha da Floresta, a Urze.
Esta Rainha, a Urze, era já velha como o mundo porque, para ela, o tempo parara…
Assim, Urze mantém a beleza, ini-gualável, das suas 17 primaveras, idade da felicidade, alegria de viver e na qual a sabedoria é a busca incessante do saber e do poder.

Aconteceram, em simultâneo, factos que Urze, por vezes, tenta ignorar, preferindo brincar com a situação …

Entretanto, o Sapo vagueando, pela Floresta, vai de encontro a um Cavalo belo, branco e … cai num charco, que instintivamente andava a procurar. Ao ver o seu reflexo na água, diz:
- Ai que feio que estou! Sou verde, viscoso, repelente. Mas afinal, que fiz eu a esta gente? Foi aquela Bruxa Malvada que me transformou e me transferiu de terra!
O Cavalo Branco relinchou e o sapo resmungou:
- Que queres? Não te vi!...
O Cavalo Branco, ao ser tocado pelo Sapo desapareceu.
E o Sapo, de novo, perguntou:
- Mas, afinal, que fiz eu?

Corre entre as árvores verdejantes, folhas e flores, cascatas de água reluzente, um Cavalo Malhado todo encharcado!...
Então, o Sapo mandou-o parar:
- Alto lá! Não vês quem aqui está?
O Cavalo Malhado parou, olhou e disse:
- Que raio de bicho és tu? Pareces-te com a natureza!... Por que estás todo nu?
O Sapo respondeu:
- Olha para ti! Pareces-te com o Gato Malhado. Terei eu trocado a história do Malhado?

O Sapo aproximou-se e tocou sem querer no Cavalo e, aconteceu o mesmo… este desapareceu!
Entretanto, sente, na corrente da água, o trotear de um Cavalo Preto, o mais feio de entre todos. Escondeu-se entre as folhas. E, para que ele não desaparecesse, apenas o observou de entre as folhas que se encontravam na água e viu… que o Cavalo, ao transpor o ribeiro, se transformou numa bela Laranja de Ouro que, ao rebolar, se foi molhar e se transformou numa bela donzela.

Enquanto tomava banho, a donzela ouviu uma voz… a da Rainha Urze, dizendo:
- Morgana, és a mulher mais bela desta Terra Encantada; terás que ser reservada para que nada te aconteça.
O Sapo, ao ver tudo aquilo e ao ouvir o que a rainha Urze disse, sentiu-se pouco conformado com o seu aspecto.
Quando a luz crepuscular caiu sobre a Terra Encantada, a donzela metamorfoseou-se e voltou a aparecer o Cavalo Preto.

O Sapo gostava de poder aproximar-se do Cavalo Preto. Contudo, sabia que, se se aproximasse, ele desapareceria.
Assim, o Sapo resolveu ir procurar a Urze para lhe pedir ajuda.
Foi atrás das pegadas do Cavalo Preto e deu-se de fronte com o palácio da Rainha Urze.
Tocou à campainha.

Estava uma noite amena de Estio e ouvia-se o coaxar dos sapos, menos o do Sapo verde, viscoso.
Veio à porta um serviçal que logo o acompanhou à Rainha Urze.
O Sapo contou-lhe o que se passou na Terra dos Contos, quando a Bruxa Malvada resolveu abanar o Livro dos Contos e misturar tudo, deixando cair alguns personagens.
E, contou o que viu, confessando-lhe a sua recente paixão pelo Cavalo Preto/Laranja/donzela, pediu-lhe ajuda.

A Rainha prometeu-lhe ajuda, desde que não voltasse à Terra dos Contos.
O Sapo viscoso jurou que ficava na Floresta Encantada para sempre.
No dia seguinte, o Cavalo transpôs a ribeira e, logo se transformou numa Laranja e, de seguida, em Morgana.
Morgana sentava-se junto à ribeira, todos os dias, para admirar a sua beleza. Tinha cabelos cor de ouro, compridos e escovava-os com um pente de ouro.

Quando alguns cabelos caíam, faziam fios que tecia para fazer os casaquinhos para os recém-nascidos da Floresta Encantada.
O Sapo viscoso contemplava de longe todos estes dons de Morgana e, de um dia para o outro, apaixonava-se mais.
Certo dia, Urze, vendo o esforço, a persistência e o amor nutrido do Sapo viscoso por Morgana, concedeu-lhe a realização do seu sonho…

O Sapo viscoso começou a sentir-se estranho e, de repente, transformou-se num anão. Só que para tristeza do mesmo, ainda era feio e não se podia aproximar de Morgana.
Urze compreendeu o seu desgosto pois, as lágrimas do Sapo encheram a ribeira e esta transbordou…
Então, neste preciso momento, o Sapo viscoso transformou-se num belo príncipe. E as águas reflectiram a sua face, agradando-lhe o seu aspecto.

Sapovi esperou…esperou…e, naquele dia, Morgana não apareceu.
Pensando que a sua transformação não seria duradoura, lançou-se às águas e apareceu sob a forma de um Cisne Negro.
Morgana cavalgava em direcção às águas e vendo o Cisne Negro foi perguntar-lhe por que estava tão negro. Ao que lhe foi respondido que era de tristeza.

Morgana, como era alegre e franca, perguntou-lhe o que poderia fazer por ele.
Timidamente este respondeu que, se lhe pousasse a mão na cabeça, sentir-se-ia mais feliz.
Morgana, assim, o fez e o Cisne come-çou por se transformar num Cisne Branco e, de repente, no príncipe mais belo da Floresta.
Ao longe, Urze avistava-os, comovida; e uniu-os para sempre, libertando-os das transformações.
Por isso, é que, ainda, hoje, se vê, na luz crepuscular, o amor a jorrar e a ser celebrado a 14 de Fevereiro.

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.