Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +

Coletes amarelos: manifestações com violência?

Um amor incondicional ou dar sem ter que receber

Coletes amarelos: manifestações com violência?

Ideias

2019-03-19 às 06h00

Paulo Monteiro Paulo Monteiro

O que se passa em Paris já está a passar um pouco dos limites do razoável. Aliás, todo e qualquer tipo de violência deve ser punida. Aquela que era uma iniciativa para protestar contra as políticas do presidente francês Emmanuel Macron, com os manifestantes, vestidos de coletes amarelos a percorrer as principais ruas de Paris e de outras cidades de França, passou, ao fim de alguns meses para um extremo de violência nunca visto. Tudo começou a 17 de Novembro do ano passado e, desde então, há cada vez mais - dizem comentadores e investigadores - ‘falsos’ coletes amarelos, que se infiltram nas manifestações e o que querem é provocar o caos e a destruição. Os Campos Elísios, por exemplo, este fim-de-semana, foram mostrados a todo o mundo, como alvo de destruição sem olhar a meios. As lojas de luxo foram saqueadas, vandalizadas, o mesmo acontecendo a restaurantes. Segundo os jornais franceses, perto de 230 pessoas foram detidas, num total de 10 mil manifestantes, em Paris, não se sabendo quantos ‘infiltrados’... O número de agentes policiais também tem aumentado: cinco mil na zona dos Campos Elísios. O radicalismo tem vindo a ser cada vez maior, a violência e a destruição, também.
O sábado passado foi o 18.º de manifestações. Mas o número de manifestantes tem vindo a diminuir (na primeira grande manifestação de Novembro participaram quase 300 mil) mas a destruição tem vindo a aumentar... Assim não.?Assim também se perde a razão. É que, também, em todas aquelas lojas e restaurantes trabalha gente igual a todos os outros... E esses podem ficar sem nada e de nada têm culpa. É triste. Era bom imperar o bom senso para bem da democracia...

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

12 Agosto 2019

Penso logo opino

02 Agosto 2019

Privilégios docentes

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.