Correio do Minho

Braga,

- +

As Bibliotecas são mais do que livros

Por uma oportunidade na luta contra a pobreza no poder local

As Bibliotecas são mais do que livros

Voz às Bibliotecas

2021-10-14 às 06h00

Rui A. Faria Viana Rui A. Faria Viana

As bibliotecas públicas são mais do que livros! Cumprem uma missão social de extrema importância ao proporcionarem o acesso ao lazer, à informação e ao conhecimento às crianças, jovens e adultos.
Não é em vão que são consideradas uma das instituições mais democráticas da sociedade devido à sua contribuição para o acesso universal e indiferenciado à informação e ao conhecimento, estrutura fundamental da democracia e do exercício esclarecido de uma cidadania activa. Neste sentido, as bibliotecas são mais do que espaços onde podemos usufruir de livros emprestados. Para além do acesso a variadíssimas fontes de informação, aí, podemos também assistir a palestras ou debates, participar em oficinas ou cursos, ou simplesmente permanecer em silêncio lendo ou acedendo a informação através de meios digitais, se esse for o nosso interesse. Por aqui, percebemos que se tratam de espaços democráticos, com colecções e serviços variados dirigidos a todas as faixas etárias e onde as actividades são várias e diversificadas de acordo com os interesses dos utilizadores.
Com a pandemia e o isolamento social novos desafios se colocaram às bibliotecas que, aos poucos, foram encontrando formas de contacto à distância com os seus utilizadores para continuarem a desempenhar a sua missão, oferecendo actividades virtuais de variado género que podiam ser usufruídas a partir de casa. Sem público nos seus espaços, as rotinas alteraram-se e as preocupações voltaram-se para os conteúdos digitais. Podemos dizer que as tecnologias mantiveram as bibliotecas próximas do público e, casos houve, em que as aproximaram ainda mais.
Agora, aos poucos, tenta-se voltar à normalidade e retomar o contacto presencial com os utilizadores que timidamente começam a regressar. Algumas actividades, entretanto suspensas, voltam a ser incluídas no programa de realizações das bibliotecas atendendo ao impacto positivo que tinham evidenciado, como é o caso do impulso que vinha sendo dado à formação no contexto da inclusão digital e da promoção da igualdade no acesso a conteúdos digitais, sobretudo junto dos grupos mais vulneráveis da sociedade para se evitarem obstáculos ou constrangimentos de comunicação, tão importante neste período de isolamento. A ideia é que ninguém fique para trás, comprometendo o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e sustentável.
A produção nos últimos tempos de conteúdos digitais por parte das bibliotecas para oferecer aos utilizadores como alternativa às actividades que tinham lugar presencialmente nos seus espaços, obrigou em muitos casos a um redireccionamento e adaptação de alguns dos serviços. As bibliotecas, enquanto organizações dinâmicas que são, facilmente introduziram nos seus serviços novas estratégias para cumprir a sua missão. E, os meios digitais foram o recurso mais utilizado para estabelecer contacto com os utilizadores, tentando-se através deles satisfazer algumas das necessidades mais urgentes. No entanto, esta situação permitiu, igualmente, reflectir em torno da necessidade de se agir com vista a uma redução da desigualdade digital, proporcionando à comunidade as mais diversificadas acções de aprendizagem e de formação no âmbito das tecnologias de informação e comunicação, promovendo o conhecimento e as competências na utilização das diversas ferramentas de gestão da informação online. Esta, é uma preocupação que deve ser tomada em consideração por parte de quem tem responsabilidades na biblioteca pública. É que as bibliotecas são mais do que livros!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho