Correio do Minho

Braga, sábado

- +

As Bibliotecas e o voluntariado

Poder de Compra e Bem-Estar das Famílias Portuguesas mantém-se abaixo da média europeia!

As Bibliotecas e o voluntariado

Voz às Bibliotecas

2020-12-10 às 06h00

Rui A. Faria Viana Rui A. Faria Viana

Instituído em 1985, através da resolução 40/212 da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, comemorou-se no dia 5 de Dezembro, o Dia Internacional do Voluntariado. O objectivo desta evocação é enaltecer a dedicação e o esforço dos voluntários, exaltando os valores de entreajuda no seio da comunidade, no sentido de valorizar e incenti-var o desenvolvimento de acções de voluntariado em todo o mundo.
O voluntariado permite também envolver as pessoas e contribuir para o cumprimento dos «Objectivos de Desenvolvimento Sustentável». Assim, muitos dos que se encontram à margem da sociedade podem vir a ser integrados através de acções voluntárias dirigidas à sua aproximação e inclusão, resultando em contribuições significativas e de extrema importância para a concretização de sociedades mais justas, inclusivas e igualitárias. Por isso, «voluntário para um futuro inclusivo» foi o tema do Dia Inter- nacional do Voluntário deste ano, chamando à atenção para as acções dirigidas às necessidades dos mais vulneráveis capazes de contribuírem para a construção de um mundo justo, equitativo e tolerante.
Em Portugal, o voluntariado tem vindo a crescer, tanto ao nível das organizações que o promovem como na quantidade de voluntários que o exercem de facto. No entanto, o número de voluntários fica muito aquém se comparado com a média europeia.
Tido como um acto de cidadania e de altruísmo, o voluntariado é cada vez mais um mecanismo importante para reduzir as disparidades sociais, integrando-se no percurso de vida de muitas pessoas que consideram como um dever ajudar o próximo, altamente recompensador e facilitador de um sentimento de auto-realização. Ajudar o próximo, contribuir para o bem estar dos mais desfavorecidos, conhecer novas pessoas e realidades, conviver e partilhar sentimentos, são alguns dos propósitos que concorrem para o exercício do voluntariado. Abrangendo os mais diversos domínios e presente nas mais diversas actividades, o voluntariado tem sido muito pouco utilizado no desenvolvimento de acções solidárias, e na consecução da missão e objectivos das bibliotecas públicas portuguesas. A realização de acções de leitura para públicos específicos, a criação das mais diversas actividades de promoção do livro, a organização de clubes de leitura, a execução de acções de apoio educativo a alunos com dificuldades de aprendizagem, a administração de cursos básicos de acordo com os interesses dos utilizadores (gastronomia, património, informática, música, legislação, entre muitos outros) e a formação no domínio das tecnologias da informação, são exemplos de actividades de voluntariado que podiam integrar a programação de uma biblioteca, com vista a possibilitar aos utilizadores a aquisição de mais competências e a ultrapassar as suas dificuldades.
Apesar das bibliotecas se apresentarem um pouco fechadas ao voluntariado, comparativamente a outras instituições, casos há onde encontramos a presença dessa colaboração com resultados extremamente positivos. A título de exemplo lembro os colaboradores voluntários da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, mais concretamente do serviço de leitura especial, que realizam trabalhos de digitalização e de revisão de textos com enorme dedicação, de modo a disponibilizarem aos leitores com necessidades especiais livros em formato texto-digital, a experiência bem sucedida da dinamização de um clube de leitura, responsável pelo apoio à realização de diversas sessões com escritores e, as interessantes sessões de leitura de textos também por voluntários no estabelecimento prisional e nos lares e centros de dia do concelho. Estes exemplos, são a evidência do muito que as bibliotecas podem usufruir no domínio do voluntariado e do que este lhes pode oferecer.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho