Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

As Bibliotecas e o incentivo à leitura de jornais e revistas

Usamos Bruxelas como desculpa para muita coisa

As Bibliotecas e o incentivo à leitura de jornais e revistas

Voz às Bibliotecas

2022-06-23 às 06h00

Rui A. Faria Viana Rui A. Faria Viana

Asociedade actual vive permanentemente em busca da informação e do conhecimento, procurando a cada momento ampliar o saber a partir de uma leitura sobre o que se passa em redor do mundo. Aqui, a imprensa escrita tem um papel fundamental na difusão de informação em tempo quase real e a leitura de jornais e revistas permite uma compreensão do mundo e a construção de ideias e opiniões fundamentadas sobre como devemos agir em sociedade. Os jornais e as revistas contribuem para a formação de cidadãos informados e críticos, e o hábito da leitura diária para além de nos manter informados aumenta o conhecimento e contribui para fortalecer as nossas competências pessoais e assumir uma cidadania mais responsável.
As bibliotecas públicas desde há muito que dão bastante atenção e incentivam à leitura de jornais e revistas, disponibilizando diferentes títulos sobre diversas áreas temáticas em espaços apropriados e dedicados exclusivamente a este tipo de leitura. Geralmente são espaços bastante concorridos e frequentados, sobretudo por população adulta, onde os utilizadores podem aceder a periódicos de informação geral e regional, e especializados que as bibliotecas adquirem habitualmente por assinatura.
Há muito tempo que nas nossas bibliotecas perduram os periódicos impressos embora, hoje em dia, os digitais começam a assumir um papel cada vez mais importante pela facilidade de oferta e também de consulta, através de equipamentos como o telemóvel ou o tablet, de um maior número de títulos sobre diferentes conteúdos originários dos mais diversos cantos do mundo.
Nos últimos tempos tem-se verificado um crescimento na oferta por parte das bibliotecas públicas de publicações periódicas digitais o que é importante para cativar a população mais jovem à leitura dada a sua maior apetência para as novas tecnologias e também para combater a pirataria e a partilha ilegal deste tipo de conteúdos que nos últimos anos tem vindo a intensificar-se. A este propósito refira-se que a Netsonda realizou um estudo, em Dezembro de 2021, para perceber os hábitos de recepção e leitura de jornais e revistas através da plataforma WhatsApp na população portuguesa e chegou à conclusão que 89% dos utilizadores de internet em Portugal utilizam actualmente esta aplicação e através dela 10% recebe e lê jornais e revistas. Com base no mesmo estudo, verifica-se que os jornais diários e as revistas cor-de-rosa são os dois tipos de periódicos mais partilhados e lidos através da plataforma WhatsApp, com 12% de partilhas e leituras de jornais diários e 10% nas revistas de televisão e cor-de-rosa. O mesmo estudo permite ainda perceber que os jornais económicos, as revistas de motores, os jornais desportivos e as revistas de grande informação destacam-se como sendo os que alcançam maior crescimento com a partilha e leitura via WhatsApp. Outro dado interessante que o estudo revela é que 48% dos que leem jornais ou revistas através desta aplicação são adultos dos 35 aos 54 anos, enquanto que 35% possuem entre os 18 e os 34 anos. É evidente que se trata de uma prática ilegal que a Visapress estima custar à imprensa cerca de 3,5 milhões de euros todos os meses. Este estudo tem, no entanto, a particularidade de demonstrar a verdadeira dimensão desta questão e ser aproveitado para “tirar partido deste fenómeno” destacando-se o potencial demonstrado pelo canal WhatsApp para multiplicar os leitores.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho