Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Alívio da dor nos doentes com neuropatia diabética

Jornais centenários: unanimidade no Parlamento

Voz à Saúde

2014-10-04 às 06h00

Isaura Tavares

A neuropatia diabética é uma das causas mais comuns de dor neuropática e consiste na destruição progressiva dos nervos do corpo. É a principal complicação e a mais incapacitante da diabetes. Acontece quando há um aumento do açúcar no sangue nos diabéticos não controlados, o que provoca modificações e até obstrução nos vasos que alimentam os nervos.
Os seus sintomas, geralmente, desenvolvem-se lentamente ao longo de vários anos e dependem dos nervos que são afetados. A neuropatia diabética provoca diminuição da sensibilidade em partes do corpo como os pés, pernas, mãos e braços.
A dor associada à neuropatia diabética causa sensação de formigueiro, dormência ou dor intensa com estímulos que normalmente não causam dor. Pode também ser descrita como penetrante, profunda, ardente ou elétrica.
As atividades diárias do doente como o sono, a sua independência, a capacidade de trabalhar, e as relações interpessoais são gravemente afetadas por esta doença.
Para reduzir os sintomas da doença, que não tem cura, o médico pode receitar medicamentos analgésicos, de acordo com as manifestações do paciente. A principal forma de impedir a progressão da neuropatia diabética é com um controle rígido da glicemia A fisioterapia pode ser indicada, em alguns casos, para evitar a evolução da doença e prevenir amputações e manifestações clínicas consequentes.
A doença neuropática é um problema de saúde pública, devendo todos os médicos estar adequadamente familiarizados com o seu diagnóstico e tratamento. O diagnóstico de doença neuropática baseia-se na história clínica, no exame físico que inclua o exame neurológico e exames complementares de diagnóstico.
Este ano, as comemorações do Dia Nacional da Luta Contra a Dor, que se assinala no dia 17 de outubro, terão como foco a dor associada à neuropatia diabética. Para assinalar a data, a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor vai apoiar o 1º Simpósio Internacional da Cátedra de Medicina da Dor, que terá lugar, no dia 17 de outubro, na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Mais informações em www.aped-dor.com

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.