Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Adoção de estilo de vida saudável pode reduzir risco de doença de Alzheimer

À porta fechada

Voz à Saúde

2018-04-18 às 06h00

Ana Margarida Cavaleiro

Os hábitos que adotamos na vida podem fazer uma grande diferença na nossa saúde, assim como podem vir a reduzir os riscos de desenvolver a doença de Alzheimer, ou outras formas de demência. Apesar de não podermos garantir que ao melhorar esses hábitos, não desenvolva esta doença, alguns estudos recentes têm vindo a evidenciar que as pessoas que adotam estilos de vida saudáveis têm um risco reduzido de vir a desenvolver demência.
Um cérebro saudável é importante em muitos aspetos da nossa vida para que os nossos pensamentos, sentimentos e lem- branças se mantenham. Não se sabe ainda como se pode prevenir, ou curar a demência, mas existem muitas coisas que se pode fazer para manter o cérebro saudável com o avançar da idade, tais como manter o cérebro ativo, adquirir uma alimentação equilibrada e saudável, optar pela prática de exercício físico, por uma vida social mais ativa e pela realização de checks-ups regulares.

Ao manter o cérebro ativo está a fortalecer as ligações entre as células cerebrais, contribuindo para uma mente saudável. É de grande prioridade a realização de atividades que envolvam novas aprendizagens, como jogos de raciocínio (palavras cruzadas, puzzles de letras e números, xadrez, damas ou cartas), leitura, escrita, diálogo, uso do computador, ou a aprendizagem de uma nova língua.
Quando se fala na aquisição de uma alimentação equilibrada, o facto de reduzir as gorduras saturadas, escolher carnes magras e produtos lácteos com pouca gordura, evitar a manteiga, os alimentos fritos, doces, bolos e bolachas, contribui para o zelo da sua saúde e, ao mesmo tempo, do seu cérebro.
No que diz respeito à prática de exercício físico, ao realizar determinados exercícios está a estimular o fluxo sanguíneo para o cérebro. Se atividades como andar, dançar, correr, andar de bicicleta, nadar, ou praticar yoga, forem realizadas pelo menos 30 minutos por dia, pode ser suficiente para reduzir o risco de desenvolver demência e a probabilidade de desenvolver doenças cardíacas, derrames e diabetes.

Também a realização de check-ups regulares tem a sua importância e não deve ser descurada, pois aumenta a possibilidade de serem detetados eventuais problemas assim que eles surjam, o que torna o seu tratamento mais fácil.
O importante é que se lembre da sua memória em todas as idades, ao apostar nestas pequenas atividades realizadas em conjunto no dia-a-dia, de forma a maximizar os seus benefícios, garante assim resultados bastante mais favoráveis.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.