Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Abril é mais Futuro

As crianças, a energia, o movimento e o convívio

Abril é mais Futuro

Ideias Políticas

2024-04-23 às 06h00

Gonçalo Silva Gonçalo Silva

É nesta semana que nos juntamos para comemorar os 50 anos da Revolução de Abril, um dos momentos mais altos da vida e da história do povo português e de Portugal. Foi no dia 25 de Abril de 1974 que o povo português emergiu de um dos mais negros períodos da sua História. Um longo período, imposto por uma criminosa ditadura fascista. Um período marcado pela repressão e violência brutais, prisões, liberdades individuais e colectivas juguladas, pelo atraso económico, social, cultural e civilizacional, pelo analfabetismo, pela emigração em massa, agravadas desigualdades sociais, a discriminação legal das mulheres, pela guerra, pela alta corrupção e pelo isolamento internacional, em contraste com a fortuna e opulência de uma pequena minoria.
Aqui estamos, neste momento muito especial, o período mais alto e significativo das comemorações do cinquentenário, a celebrar com júbilo a Revolução de Abril! Revolução que é uma afirmação de liberdade, emancipação social, de soberania e independência nacional!
Revolução cujas realizações, valores e ideais não só permanecem na memória e no coração do povo português que ama a liberdade, a justiça e o progresso para todos e não apenas para alguns, como são um guia para a acção na construção de um Portugal mais fraterno e solidário, mais livre, democrático e desenvolvido.
Ao comemorarmos a Revolução do 25 de Abril, não esquecemos e celebramos o acto generoso e valoroso dos capitães de Abril que, nessa inolvidável madrugada abriu as portas à liberdade e à democracia e que aqui hoje renovamos o nosso apreço e gratidão. Celebramos o esforço heroico da Resistência antifascista, a abnegada dedicação à luta pela democracia e liberdade de comunistas e de outros democratas, a intensa luta de massas dos trabalhadores, dos intelectuais, da juventude, dos estudantes, do povo.
Celebramos o amplo e vigoroso levantamento popular que irrompeu nessa manhã de Abril, que transformou o levantamento militar libertador do MFA em Revolução. Numa verdadeira revolução emancipadora, assumida pelo povo, pela classe operária, pelos trabalhadores, pelos intelectuais, por amplas camadas anti-monopolistas da cidade e dos campos, que com a sua acção conduziram a profundas transformações económicas, sociais, políticas e civilizacionais que se traduziram em grandes conquistas dos trabalhadores e do povo.
Para a juventude de então, a revolução de Abril significou o fim da guerra que tantas vidas inocentes ceifou, a possibilidade de estudar e de sonhar uma vida melhor, um salário digno, o direito ao trabalho, o Serviço Nacional de Saúde que não discrimina, a liberdade de ser-se quem se é e a possibilidade de construir um futuro colectivo no seu país mais justo e igual.
Para os jovens de hoje que com alegria marcam os 50 anos do momento mais alto da História de Portugal, celebrar Abril é a garantia que não faltarão braços para lutar pelo cumprimento do projeto de Abril nas nossas vidas – com serviços públicos de qualidade e que não deixem ninguém de fora, por uma Escola Pública gratuita, democrática e de qualidade, que sirva de motor ao desenvolvimento do nosso país, pelo direito a sermos felizes no nosso país, com acesso ao trabalho digno, estável e justamente remunerado, pelo fim da precariedade no trabalho e na vida, pelo direito à juventude e ao tempo livre. Por tudo isto e tanto mais, encontramo-nos na Avenida Central na quinta-feira às 14h30, para garantir que as portas que Abril abriu, nunca mais ninguém as cerra!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

14 Maio 2024

Construir o futuro

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho