Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Abrace 2020

Viagem a Viena

Abrace 2020

Escreve quem sabe

2019-12-29 às 06h00

Joana Silva Joana Silva

Ainda agora se estava iniciar o 2019 e já se está no final e início de 2020! Como pode ser? Será que o tempo tem a capacidade de “voar” e não conseguimos ver? Como está a ser o balanço de 2019, um ano feliz ou infeliz? Se porventura a resposta foi menos positiva, não fique triste, saiba que a vida é feita de ciclos. Ciclos que terminam para darem inicio a outros. Não obstante, estamos por vezes, tão acomodados às situações que resistimos às mudanças com medo de sofrer. Se, se sente mais triste ou “mais em baixo”, revoltado/a até, ou pensa para si, “outra vez a mesma coisa” neste fim de ano, saiba que é perfeitamente normal.

É o resultado do “ balanço” das realizações pessoais não conseguidas, porque prometeu-se a si próprio/a que o ano seria diferente. Quando se transita de um ano para o outro , passa-se por uma crise emocional e de vida quase como se estivéssemos num emaranhado de situações numa espécie de labirinto, do qual não conseguimos sair. O mais importante aqui é ter atitude, não ficar na inércia, e por mais que o medo e a insegurança o/a domine, a sua força interior tem de ser maior. A saída desses mesmos problemas só depende unicamente de si. Por outro lado, assim como tudo nesta vida nada é permanente, os problemas também não duram para sempre. Mais cedo ou mais tarde, a vida aponta sempre um caminho com solução. Confie. Há quem diga que o “passado não move moinhos”, é certo. Mas é cliché, afirmar-se que deve ser esquecido. Nunca se esquece o passado, mas!... Não permita nunca que esse passado atrapalhe a sua felicidade. Só se passa duas vezes pela mesma situação, se o permitir.

E se esse passado “mexe” muito consigo, e não consegue partilhar com nenhum familiar ou amigo, procure ajuda imparcial, por exemplo, com um psicólogo. Neste novo ano que se avizinha, prometa-se a si próprio, ir à luta por si, mais do que para os outros. Você é o protagonista da sua própria história. Neste novo ano, que se avizinha desculpe-se a si próprio/a. De todas as vezes que falhou consigo, que se negligenciou, que se criticou, que se feriu. A vida já traz tantos inimigos, que temos de ser, nós próprios, o /a nosso/a melhor amigo/a. Deixe em 2019, tudo o que lhe perturbou. Deixar parta trás, implica uma energia que vem do nosso interior consciente do que foi mau para nós, e está relacionado com a forma com que posteriormente nos vamos posicionar face a essa situação.

A titulo de exemplo, cortar relações se necessárias com alguém, se lhe faz mal. Concretamente se tiver uma atitude, de deixar mesmo para trás o que lhe causou dor, irá entrar em 2020 com outra atitude. Desligue-se pela sua própria saúde, mas não guarde mágoa, porque esta adoece a alma. Aceite para prosseguir de forma mais leve a siga a sua vida. Valorize as alegrias, os dias em que chorou. Chorar é terapêutico e faz bem à alma. Chorar, ergueu-o/a dos momentos que já esperava não ter mais forças. Se analisa o seu ano como uma desgraça, pense, será que foi assim um ano tão mau ou de reconstrução emocional? Será que não precisou de passar por isso, para ter uma visão melhor da sua vida. Já pensou nisso? Os momentos difíceis, servem para evoluir e para crescer.

Neste novo ano, faça uma lista de coisas, pequena, porque se for muito extensa acaba por perder-se, do que gostaria de fazer no próximo ano, desde a sua primeira prioridade de máxima urgência até aquela que não tem assim tanta prioridade. Comece já em Janeiro “ a trabalhar”. Foco em si e por si! Vestia-se a rigor, de amor-próprio, na noite da passagem do ano. Se alguém “mandar”( tal como diz o ditado popular) na sua vida não permita. E se alguém reclamar, o problema não é seu, porque você se quer ser feliz tem de lutar por isso, sozinho. Divirta-se mais e sorria mais! Agradeça pelos que foram, os que apareceram de novo e que ficaram. Caro leitor/a votos de um extraordinário 2020!

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

28 Junho 2020

Verbos traiçoeiros

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho