Correio do Minho

Braga, sábado

- +

A imunidade possível

A bacia cor de laranja

A imunidade possível

Ideias Políticas

2021-06-22 às 06h00

Diogo Cunha Diogo Cunha

Iniciou ontem a estação do verão. O verão lembra-nos, sol, praia, férias, calor, viagens, convívios, mas este verão ainda não será como o de 2019, mas com certeza que será melhor e mais animador que o de 2020.
Se por um lado hoje todos estamos mais adaptados e preparados para a realidade de vivermos com o covid-19, por outro a esperança da imunidade de grupo cresce com o ritmo da vacinação em Portugal.
A vacinação é a chave para que consigamos a normalização do verão e com mais de 7,35 milhões de vacinas já administradas estamos cada vez mais próximos.
Se muitos jovens pensavam que tão cedo não teriam hipótese de serem vacinados, com o início do verão começam também a sê-lo, este mês todos os que se encontram na faixa etária dos trina anos, a partir de julho todos os que estão na dos 20.
Outra das novidades tem que ver com o Certificado Digital Covid da União Europeia, emitidos pelo portal SNS24 (sns24.gov.pt), são também uma esperança no regresso à normalidade principalmente no que diz respeito às viagens, aos espetáculos culturais e as cerimónias, tais como, casamentos e batizados, nos primeiros dois dias foram emitidos 185 mil.
Se pensarmos na logística e nos encargos financeiros que implica uma viagem atualmente com testes 24, 48 ou 72 horas antes com dois testes, também estas circunstâncias adiam os planos de muitos. Mas se falarmos de uma viagem curta (de fim-de-semana) como são grande parte das que se realizam na europa, chegamos à conclusão que muitas vezes fica mais caro a realização dos testes que o próprio voo + estadia, e esta diferença ainda é maior quando falamos das companhias lowcost.
No que diz respeito à atividade cultural é fundamental abrir já esta possibilidade de acesso com o Certificado Digital Covid da União Europeia, pois a necessidade de teste para participar num evento irá afastar o público com um custo e um processo extra, num setor que há anos se tem ressentido da falta de publico.
Nas cerimónias de âmbito familiar, como casamentos e batizados, o principal fator será a hipótese do regresso a um ambiente de confraternização sem receios, com afetos, que tanta falta nos fizeram.
Por outro lado, será com certeza um enorme impulso no setor do turismo a nível local e nacional, um setor muito fustigado desde março de 2020, e do qual dependem inúmeras áreas de atividade, sabemos o quanto a economia precisa do turismo.
Aproveito para agradecer a dedicação e empenho de todos os profissionais de saúde e aos técnicos do município que tem feito um trabalho excecional no Altice Fórum Braga.
Esta era a semana que todos gostaríamos de estar a festejar o São João das mais diversas formas, ainda não será possível este ano. Apelo à responsabilidade de todos os bracarenses, que, mais uma vez, estarão à altura do desafio.
O que parecia uma luz ao fundo do túnel inalcançável, está cada vez mais perto.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

29 Junho 2021

As pessoas primeiro

29 Junho 2021

A luta é o caminho...

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho