Correio do Minho

Braga, sexta-feira

A falta de água e as alterações climáticas

As Bibliotecas e as Escolas

Ideias

2017-03-27 às 06h00

Paulo Monteiro

Nos últimos dias passamos de muito calor para muito frio e até neve caiu no distrito de Braga em locais como o Sameiro, Vila Verde, Vieira do Minho... etc.
Estamos em constantes alterações climáticas e essas alterações fazem com que existam cerca de 60 milhões de refugiados que fogem das desgraças climáticas. São dados que não são muitas vezes destacados mas que afligem... Fala-se muito de refugiados de guerra, mas estes são cada vez em maior número e temos que olhar para eles de outra forma. Aliás, depois do Acordo de Paris, devemos colocar rapidamente em prática o que se acordou.

Na passada sexta-feira comemorou-se mais um Dia Mundial da Água e a UNICEF tornou público um relatório que aponta para o facto de 36 países no Mundo já viverem com níveis “extremamente altos” de “stress hídrico” o que significa que o acesso à água potável é muito limitado. Mas deu-nos mais dados: perto de 600 milhões de crianças passarão a viver em zonas onde falta a água até 2040. E sabemos mais: 663 milhões de pessoas não têm acesso a água potável e, por isso, ficam sujeitas a doenças mortais como são os casos da cólera e da diarreia.

Tudo devido às constantes alterações climáticas do planeta, uma preocupação enorme e que devemos tratar com toda a atenção do Mundo. O próprio relatório da UNICEF justifica a cada vez maior ausência de água devido “a temperaturas mais elevadas, aumento do nível do mar, aumento de inundações, secas e derretimento do gelo” para além da indústria que deve baixar os seus níveis de poluição e deixar de contaminar fontes de água. Já não temos mais tempos para discutir acordos. Temos que agir e rapidamente antes que seja mesmo tarde!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

21 Setembro 2018

Pecado Original

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.