Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

A cidadania é a homenagem aos que lutaram por ela

A Biblioteca Escolar – Um contributo fundamental para ler o mundo

Ideias

2019-02-13 às 06h00

Joaquim da Silva Gomes Joaquim da Silva Gomes

Do grupo de trabalho de Educação para a Cidadania, que foi criado por despacho conjunto (Despacho n.º 6173/2016) da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade e do Secretário de Estado da Educação, surgiram as bases da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, que as escolas estão a aplicar atualmente.
Tendo por base os problemas que afetam a nossa sociedade, torna-se importante incutir nos nossos jovens os valores de: cidadania, educação para a saúde, educação rodoviária, educação ambiental, direitos humanos, igualdade de género, inclusão das pessoas com deficiência ou educação para os direitos sexuais.

Para que a cidadania seja incutida de forma eficaz nos nossos jovens, a formação humanista dos professores é indispensável, pois efetua uma junção entre as aprendizagens das disciplinas e os domínios a serem desenvolvidos na cidadania. O professor da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento deve fundamentalmente “ter respeito pelas diferenças culturais de alunos e da restante comunidade educativa”!
Neste contexto, o relacionamento entre o professor, o aluno, a escola e a sociedade é fundamental para que a formação de um bom cidadão seja plenamente concretizada.
O conceito mais básico refere que a cidadania é a prática dos direitos e deveres de um indivíduo. Deve, por isso, tornar-se a ética da cidadania no centro de qualquer sistema de ensino, no centro da nossa escola, mas também deve tornar-se no centro das nossas famílias, dos nossos amigos e da nossa prática individual.

Ninguém pode julgar-se dono de qualquer estratégia para a cidadania, seja no país, seja na comunidade, seja na escola, seja na família, pois a cidadania forma-se lentamente, enraíza-se nas pessoas e só depois pode tornar-se um valor do cidadão livre.
Neste sentido, a cidadania mais pura é aquela que revelamos quando atuamos no quotidiano, como analisamos as situações imediatas, como discutimos os problemas de forma elevada e problematizada. Sem agressões, sem autoritarismos, sem radicalismos.

A grande finalidade da formação dos cidadãos é incutir nos nossos jovens a prevenção de fenómenos que possam vir a ter um impacto negativo na nossa sociedade. Os gastos que o país terá no futuro a nível do tratamento dos dependentes do álcool, do tabaco, das drogas, da violência física e verbal, serão evitáveis, se hoje desenvolvermos nos jovens os valores de um verdadeiro cidadão.
A grande missão dos professores de hoje é preparar os alunos para serem cidadãos tolerantes, democráticos, participativos e humanistas e, também, contribuir para erradicar a violência, seja ela física ou verbal.
A cidadania, hoje, é também exercida na forma como comunicamos, na forma como olhamos: há olhares que intimidam, que bloqueiam, mas há olhares que entusiasmam, que seduzem.

Hoje analisamos as questões referentes à cidadania de forma elevada e democrática, porque outros, antes de nós, lutaram para que a possamos exercer de forma livre. E lutaram sem armas, sem agressões físicas, sem meios de propaganda e sem apoios económicos. Lutaram de forma ordenada, pacífica e verdadeiramente cidadã.
Ao falarmos de cidadania, hoje, prestamos também uma homenagem a todos os que lutaram por ela. Hoje não há donos da cidadania. Hoje há defensores da cidadania!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

30 Novembro 2020

Um Natal diferente

29 Novembro 2020

O que devemos aos políticos

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho