Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

A arte de alocar

Regresso às aulas e acesso ao ensino superior

A arte de alocar

Escreve quem sabe

2022-04-11 às 06h00

Álvaro Moreira da Silva Álvaro Moreira da Silva

Já alguma vez se encontrou na frustrante situação de visitar uma loja, ficar entusiasmado com determinado produto, mas infelizmente o pretendido tamanho não existe? Estou certo que sim. Por esse motivo, decidi escrever este breve texto para descrever não só a arte de bem alocar mercadoria, como também enfatizar a importância da otimização das curvas de tamanhos no retalho de vestuário.
Ser eficiente é um dos critérios mais importantes de avaliação de desempenho de qualquer gestão da cadeia de abastecimento. Mas o conceito de “eficiência” no retalho tem tanto de controverso como de abstrato, porque cada um de nós interpreta-o de distinta forma. O que é, afinal de contas, ser eficiente? Ser eficiente é, na minha opinião, ser competente em múltiplos domínios. Em particular no inicial planeamento, na compra, no merchandising e na distribuição, de forma a que o cliente também compre e saia satisfeito da loja, no momento em que procurou e encontrou determinado produto. Tão simples quanto isso. Nada pior e mais frustrante do que um cliente encontrar o produto pendurado na cruzeta, mas não o conseguir comprar dada a indisponibilidade do almejado tamanho.

Nas indústrias de vestuário e moda os produtos são caracterizados, cada vez mais, por reduzidos ciclos de vida e pela constante incerteza na procura. Dada a grande competitividade, o foco das organizações, na sua maioria, centra-se na inovação, criatividade e, cada vez mais, na rotatividade, com novas coleções. Infelizmente, muitas destas organizações não prestam semelhante atenção à análise das curvas de tamanho, tarefa que considero essencial para se atingirem alocações otimizadas de mercadoria e consequente satisfação dos clientes.

A definição de curvas de tamanhos permite estabelecer o balanceamento dos diferentes tamanhos a atribuir a cada loja. Mas, como poderá ser definido esse balanceamento? Normalmente, este tipo de mecanismo inclui a prévia análise de variáveis diversas, entre elas as vendas históricas, por tamanho e grupos de loja. No entanto, dada a dinâmica natureza do retalho de moda e a sazonalidade, olhar para dados passados nem sempre se traduz numa viável iniciativa para as futuras estações. Sendo praticamente impossível perceber o que se poderia ter vendido caso os tamanhos alocados tivessem sido outros, poder-se-á, no entanto, tentar fazer algum tipo de previsão baseada em anteriores padrões e, assim, reajustar os valores das curvas previamente aplicados.

O autor James Clark, em “Fashion Retailing”, corrobora a importância das curvas de tamanho e defende que, se forem eficazmente definidas e otimizadas, podem ser uma fonte valiosa para impulsionar vendas cruzadas. Isto permite que distintos produtos sejam misturados e/ou até combinados pelos clientes de acordo com as suas próprias preferências individuais de tamanho.
Otimizar o processo de alocação é uma desafiante arte, mas com bastante ciência. Envolve a análise de importantes variáveis qualitativas e quantitativas para a correta definição das proporções a distribuir. Este processo, quando bem executado, permite não só reduzir os riscos de sobras, de ruturas e de clientes insatisfeitos, como também catapultar o nível de eficiência. Daí que considere ser um processo chave de qualquer organização retalhista na área do vestuário e moda.

*com JMS

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho