Correio do Minho

Braga,

23 de abril 2018: Dia Mundial do Livro e das Bibliotecas

Serviços de pagamento: mudaram as regras

Ideias

2018-03-22 às 06h00

Aida Alves

Ler é reconhecidamente uma atividade necessária ao enriquecimento do indivíduo.
As pessoas reconhecem a importância da leitura, mas muitas delas não a colocam em prática diariamente. E por que não o fazem? Em geral, por acomodação, por alguma preguiça ou suposta falta de tempo. O escritor britânico Anthony Trollope (novelista inglês que viveu no século XIX) dizia que não existe luxo superior a um sofá, um livro e uma chávena de chá.
Entre outros benefícios mais eruditos, já muito enumerados em publicações da especialidade, ler é uma forma de viajar sem sair do lugar, é estimular os sentidos e a imaginação, é apreender as ideias de outrém de forma quase direta e pessoal. Há um contacto direto entre quem escreve e quem lê. Ler é verdadeiramente uma forma de viajar no tempo, de visitar múltiplas dimensões, de aceder a outros mundos reais e imaginários. Com um livro na mão, um indíviduo nunca está só.
Os beneficios da leitura, seja qual for o tipo de suporte utilizado, são inúmeros e são transversais a qualquer fase de desenvolvimento do indivíduo. Na infância adquirem-se os hábitos de leitura que irão manter-se para o resto da vida. Com o tempo, a leitura vai-se refinando, o gosto vai mudando, a exigência sobre o que se lê aumenta. Este hábito criado e mantido durante a vida do indivíduo, assume benefícios especiais na terceira idade: ler mantém a atividade cerebral e impede o desenvolvimento de senilidade precoce e doenças degenerativas do foro neurológico.
Por isso, se não lê, considere urgente começar a fazê-lo. Ler é um hábito que pode ser cultivado.
Para tal, comece com pequenos ciclos de leitura diários de algo que lhe desperte o interesse. Não o faça com pressa, a despachar o assunto. Saboreie. Podem ser 5, 10 ou 15 minutos, não importa.Pode ler um jornal, uma revista, um livro de banda desenhada, poesia, prosa, contos, romances, ou qualquer outra coisa. Não importa. Mas leia, reflita e aproveite a leitura. O tema pode ser qualquer um que lhe agradar. Importa é que viva o momento. Gradualmente, sentirá vontade de alongar o período de leitura. Notará também com o passar do tempo a sua maior clareza a compreender conceitos, a refletir sobre o que lê. A sua escrita melhorará também. Ler ajuda ao melhor funcionamento cerebral, a uma melhor compreensão de conceitos e do mundo em que vivemos.
Escolha para esta atividade um ambiente calmo e relaxado. Afaste-se de fontes de distração externas. Esqueça os gadgets, televisão, rádio, pelos breves momentos que estes tempos de leitura durarem. A concentração é essencial. Ler pode ser uma atividade prática, mas pode ser também um profundo momento de introspeção. Ao ler, o indivíduo aprende também a conhecer-se a si mesmo. Ler também é viver e aprender a viver.
Aproveite estes momentos com um livro e sinta-os como os seus mais íntimos instantes. Poderá não se tornar um bibliófilo, um erudito devorador de livros. Mas poderá descobrir uma forma nova de viajar, aceder a novas dimensões e descobrir um mundo até então, para si, desconhecido.
Se não sabe por onde começar, consulte o site Escritores Online, através do endereço https://escritores.online/ , escolha um(a) autor(a) com o qual se identifique, conheça as suas obras publicadas. Comece por um livro. Depois é só ir somando leituras e experiências.
E advirto-o: ler pode ter o efeito secundário de o tornar um indivíduo melhor, mais consciente de si próprio e do mundo que o rodeia. LEIA

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.