Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

2021: o ano da oportunidade

Gerir trabalho docente presencial / ensino à distância simultâneo

2021: o ano da oportunidade

Ideias

2021-01-21 às 06h00

Sofia Colares Alves Sofia Colares Alves

Virámos a página sobre um ano que teve um forte impacto no mundo e nas nossas vidas, mas entramos em 2021 com esperança e otimismo.
2020 mostrou que não devemos permitir que os obstáculos nos impeçam de seguir o nosso caminho, que as adversidades nos bloqueiem. Que podemos dar muito e que todos ganhamos quando colaboramos. Que juntos somos mais fortes. E, se dúvidas houvesse, percebemos também que a democracia, as liberdades e o nosso modelo de sociedade precisam de todos para continuarem fortes e capazes de nos proteger. Ainda melhor.
Foi assim que, unidos, construímos caminho e entramos em 2021 com uma vasta carteira de vacinas que nos permite vislumbrar a luz ao fundo do túnel. E com as ferramentas e os recursos - o novo orçamento de longo prazo da UE e o Plano de Recuperação e Resiliência - para impulsionar a recuperação social e económica da crise para a qual a pandemia lançou os nossos países.
2021 é um ano especial, uma vez que Portugal assume pela quarta vez a Presidência do Conselho da União e o lema escolhido não podia estar mais bem alinhado com o que é necessário agora: é preciso fazer acontecer!
As prioridades da Comissão Europeia e da Presidência portuguesa estão sintonizadas: é tempo de agir! Queremos uma Europa resiliente e global e, para tal, precisamos de uma recuperação justa, ecológica e digital. É isso que inspira a nossa estratégia de crescimento, o Pacto Ecológico Europeu e a dupla transição ecológica e digital. E numa altura em que o mundo espera ainda mais da Europa, é preciso fortalecer a União não só interna, mas, também, externamente.
A nossa cooperação é fundamental para a recuperação da Europa e da saúde dos nossos cidadãos e para fazer avançar a UE para uma era pós-crise.
A recuperação por que optamos não deve apenas curar as feridas para voltar ao antigo normal, mas deve passar por configurar uma melhor forma de vivermos. Criar o mundo em que queremos viver: ainda mais solidário, socialmente mais justo, com um modelo económico verde, inovador, digital, mas mantendo sempre como bússola as liberdades fundamentais e os princípios fundadores da União Europeia.
A minha convicção para 2021 é que sairemos mais fortes desta crise, criando novas oportunidades para o mundo de amanhã e não nos limitando apenas a solucionar as contingências do mundo de ontem.
Temos tudo o que precisamos para o conseguir. Temos uma visão, temos um plano e dispomos do investimento necessário. 2021 é tempo de fazer acontecer, unidos na diversidade e na adversidade.
Desejo a todos um 2021 de ação e oportunidade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho