Correio do Minho

Braga, terça-feira

'2012 ou o ano do fim do mundo', por Mariana Azevedo Gomes

Sem Confiança perde-se a credibilidade

Conta o Leitor

2012-07-28 às 06h00

Escritor

Ao longo da humanidade, foram muitos momentos em que o Homem pensou que o mundo iria acabar. As passagens dos séculos ou dos milénios originavam grande euforia e até medo nas pessoas.

Estamos neste momento a meio do ano 2012. Algumas pessoas dizem que no ano de 2012 o mundo pode acabar ou que pode ser atingido por uma enorme catástrofe, como tempestades, vulcões, terramotos, actividades sísmicas, etc. Mas tudo isto será um mito ou será verdade?
A probabilidade de que um enorme planeta poder passar perto ou até mesmo chocar com a Terra pode parecer invulgar, mas alguns investigadores referem que poderá haver algum motivo para preocupação, uma vez que poderá, de facto, acontecer algo inesperado ao nosso planeta ou à nossa civilização.

Em informações destas só acredita quem quer. No entanto, à medida que as sociedades vão evoluindo e também vão tendo cada vez mais problemas, algumas pessoas procuram outro tipo de explicações para as suas dificuldades pessoais e profissionais.

O medo em que algumas pessoas vivem leva a que algumas, mais pessimistas e frágeis, acreditem que algum extraterrestre ou algum aparelho estranho as venha salvar.

A esperança daqueles que acreditam na teoria da destruição, ou do fim do mundo, é que aquilo que virá será melhor e trará uma nova sociedade, marcada pela solidariedade, pela igualdade e pelo respeito.

Verdade ou ficção, o certo é que em 2008 foi criado um “cofre” onde são guardadas algumas sementes e plantas com grande utilidade à sobrevivência da Humanidade, uma vez que são plantas de grande importância para a sua alimentação.

Alguns estudiosos acreditam que 2012 é a data final para acharmos uma solução para o inevitável fim do petróleo, que poderá ocorrer nas próximas décadas. Caso isso não seja feito, e não sejam procuradas soluções, o mundo poderá entrar numa grande recessão, como aliás já a Europa é um bom exemplo.

O 'Código da Bíblia' parece indiciar que o fim dos tempos chegou após os atentados que se verificaram nos EUA há 11 anos (dia 11 de Setembro de 2001) e poderia culminar com a queda de um asteróide ou a guerra atómica no ano em que estamos, cujo momento mais indicado seria o dia 21 de Dezembro de 2012.

Como vimos, muitos têm a sua versão do que poderá acontecer em 2012. Será o “fim do mundo”, ou será o fim de um tipo de mundo, de uma civilização ou de uma sociedade. Como sempre, com este tipo de receios, creio que nada de anormal irá acontecer ao planeta.
Estas informações, que para algumas pessoas são assustadoras, deverão funcionar como um alerta para os comportamentos e os hábitos que o Homem criou nas últimas décadas, e cujas consequências negativas são muito visíveis: graves problemas ambientais, económicos e culturais. E os grandes prejudicados serão as gerações que nos irão suceder.

Deixa o teu comentário

Últimas Conta o Leitor

31 Agosto 2018

Ingratidão

30 Agosto 2018

Humanum Amare Est

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.