Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

A Vida Verdadeira

Falar bem, Escrever melhor

Literatura

22 Junho 2010

A cidade foi crescendo para as margens e os blocos de vidro e betão ceifaram as quintas e moradias dos arrabaldes. A casa de Vergílio — um verdadeiro casulo cheio de memórias — é a única que resiste, mas está, assim mesmo, condenada à extinção. Enquanto recebe a visita da agente imobiliária que se ocupará da venda da propriedade, este homem adulto e sozinho recorda o que foi a sua vida nesse refúgio — a superprotecção das mulheres (mãe, avó e bisavó, vistas como bonecas russas), a megalomania do pai, a simbiose perfeita com a irmã, as atitudes intempestivas e hilariantes do tio mutilado na guerra colonial, a loucura do professor de quem recebia estranhas lições particulares. Nenhuma das suas figuras de referência o preparou para a emancipação — todas, pelo contrário, o incompatibilizaram com a vida comum.

E porém Vergílio não está só no seu destino, porque a recapitulação dos dramas vividos pela sua família de geração em geração é, afinal, o eco do drama colectivo da Humanidade — e, ao mesmo tempo, o abrigo que substitui a casa que vai abandonar.

Numa linguagem extraordinariamente rica e cuidada, e com uma galeria de personagens que oscila entre o trágico, o cómico e o absurdo, Vasco Luís Curado oferece-nos um romance a que não é possível ficarmos indiferentes, ou não se tratasse da verdadeira vida.


A Vida Verdadeira
Vasco Luís Curado
Publicações D. Quixote

A Vida Verdadeira

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho