Correio do Minho

Braga,

Vilaverdense vence Bragança e garante acesso à próxima fase do Campeonato de Portugal
Município de Esposende adquire mais terreno para expandir Galaicofolia

Vilaverdense vence Bragança e garante acesso à próxima fase do Campeonato de Portugal

Laurus Nobilis dá palco a metal e rock alternativo em Famalicão

Desporto

2018-04-16 às 06h00

Joana Russo Belo

Vilaverdense assegurou a presença na próxima fase do Campeonato de Portugal, onde irá disputar a subida à II Liga. Triunfo ao Bragança escrito com um bis de Joel Silva e um golaço de Rafael Miranda.

Carimbado o play-off de subida à II Liga. O Vilaverdense FC venceu o Bragança, por claros 3-0, garantindo o acesso à próxima fase do Campeonato de Portugal como um dos três melhores segundos classificados de todas as séries. Numa tarde de decisões, os sentimentos foram opostos após o apito final: de um lado, a felicidade do Vilaverdense; do outro, a tristeza do Bragança, que sentenciou a descida de divisão.
O Bragança até entrou melhor em campo, a tentar intimidar o adversário e a mostrar querer discutir o resultado - até porque, a derrota aniquilava, por completo, as ambições de permanência nos nacionais -, mas foi sol de pouca dura, perante o pragmatismo da formação da casa. Um erro da defesa bragantina ofereceu o primeiro golo aos vilaverdenses, que aproveitaram da melhor forma o desentendimento defensivo, após jogada de André Soares e cruzamento de Ibraima. A bola ressaltou e Joel Silva, à ponta-de-lança, atirou em cheio para o fundo das redes.

Embalado pelo golo, o Vilaverdense até podia ter ampliado logo depois, por Rafael Miranda, valeu Ximena a desviar milimetricamente para canto.
O golo acabou por surgir numa grande penalidade após falta de Mohamed sobre Rafael Miranda, dentro da área. O árbitro Cláudio Durães não teve dúvidas e apontou castigo máximo. Chamado a marcar, Joel Silva não desperdiçou. Ximena ainda adivinhou o lado, contudo não conseguiu travar o remate forte do avançado.
Com a vantagem de dois golos, o Vilaverdense sentiu-se mais confortável no jogo, gerindo da melhor forma o desenrolar dos acontecimentos, perante um Bragança que tentou reagir, mas apenas um remate de Ká e um lance de Lisboa incomodaram Pedro Freitas.

No segundo tempo, a equipa de Trás-os-Montes voltou a entrar determinada, a correr atrás do prejuízo, e Adão esteve perto de reduzir, num grande remate que saiu por cima da baliza. O técnico Tony tentou tudo, ao fazer entrar Fábio, Diz e Okoli, mas nem assim evitou o desaire.
A gerir o ritmo de jogo, o Vilaverdense ameaçou o terceiro num tiro de Ahmed, na sequência de um livre directo ao ferro da baliza de Ximena, e festejou mesmo num grande golo, aos 79 minutos. Soberba jogada individual de Rafael Miranda, após passe de Rafael Vieira, que se isolou com uma corrida ultrasónica e esperou a saída do guardião para atirar colocado para o fundo das redes. Grande golo de Rafael Miranda a fechar a contagem. No final, a alegria dos adeptos e atletas do Vilaverdense contrastava com as lágrimas dos jogadores do Bragança, entre eles, o veterano Ximena, acarinhado por vários jogadores do Vilaverdense. Mais de 40 anos depois, o Bragança desce aos distritais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.