Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Viana: Georparque litoral concluído em 2020
Amares reconheceu António Variações com mérito municipal de ouro

Viana: Georparque litoral concluído em 2020

Esposende: 7 detidos por tráfico de estupefacientes e posse de arma proibida

Viana: Georparque litoral concluído em 2020

Alto Minho

2019-11-09 às 14h11

Redacção Redacção

Investimento de 1, 6 milhões de euros vai permitir que o geoparque do litoral de Viana do Castelo esteja concluído no próximo ano. Ontem foi dado “mais um passo” na consolidação do projecto com a instalação de 52 infra-estruturas interpretativas.

As valências do geoparque do Litoral, em Viana do Castelo, vão estar “totalmente” instaladas no território “até ao primeiro semestre de 2020”, num investimento de cerca de 1,6 milhões de euros, financiado por fundos comunitários.
“Os pilares do geoparque terão de estar concluídos até à primeira metade de 2020, porque assim o obrigam as candidaturas que submetemos ao Norte 2020 e POSEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos”, afirmou o vereador do Ambiente e Biodiversidade, Ciência, Inovação e Conhecimento da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Ricardo Carvalhido, explicando que, do montante global a investir na instalação do geoparque, 570 mil euros foram aplicados na erradicação de várias espécies invasoras existentes nesses monumentos naturais e 30 mil euros “na primeira pós-graduação do país em Educação, Ciência e Património Local”.
A especialização lançada pelo município, em pareceria com a Escola Superior de Educação (ESE) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), “formou 28 professores promotores da diferenciação e flexibilidade curricular que estão a trabalhar nas escolas do concelho”.
Ontem, destacou o vereador, foi dado “mais um passo” na consolidação do projecto do geoparque, com o arranque da instalação de 52 infra-estruturas interpretativas, entre painéis interactivos de acolhimento e mesas de leitura dos 13 monumentos naturais do concelho, num investimento de 200 mil euros.
Aquelas ferramentas permitirão “explicar a quem passar pelos 13 monumentos naturais a forma como o território evoluiu ao longo dos últimos 570 milhões de anos”.
O monumento natural dos pavimentos graníticos da Gatenha tem uma área com cerca de 27 hectares. Ficará dotado com “duas mesas de leitura de paisagem, flechas direccionais, e marcas numéricas instaladas ao nível dos vários afloramentos com valor científico, que permitirão uma interpretação mais aprofundada do valor conservado através de uma aplicação móvel que está a ser criada”.
Essa aplicação móvel, outra das fases do geoparque, “estará pronta até meados de 2020” e reunirá “todos os pontos notáveis do património natural e construído existente em todo o concelho”.
Três portas acolhimento do geoparque do litoral - Porta do Atlântico, Neiva e das Argas- num investimento de cerca de 350 mil euros cada e dotada de painéis interactivos, já em construção, completarão o projecto municipal.
A candidatura que está em preparação “é sustentada no facto do concelho de Viana do Castelo integrar um território rico do ponto de vista do património natural e cultural, com cerca de 4.800 hectares especificamente designados para a protecção de ‘habitats’ da fauna e da flora, sendo o único concelho do país com o inventário do património geológico concluído e devidamente classificado como 13 monumentos naturais, perfazendo uma área total de cerca de 2.832 hectares”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.