Correio do Minho

Braga,

Viana do Castelo atribuiu subsídios para instituições que revertem da instalação de contentores de roupa no concelho
Golaço de Wilson Eduardo dá vice-liderança provisária

Viana do Castelo atribuiu subsídios para instituições que revertem da instalação de contentores de roupa no concelho

Património arquitectónico de Esposende deve incentivar o turismo cultural

Alto Minho

2018-08-16 às 22h11

Redacção

Os protocolos assinados com as empresas Sarah Trading, Ultriplo e Wippytex para a colocação dos contentores permitiram , ao fim de um ano, a entrega de praticamente 12 mil euros para determinadas instituições, designadamente o Banco Alimentar de Viana do Castelo, o Centro Humanitário do Alto Minho da Cruz Vermelha Portuguesa, Centro Social e Paroquial da Areosa, o Centro Social e Paroquial de Vila Nova de Anha, o Centro Social e Paroquial de Castelo do Neiva, o Posto de Assistência Social de Alvarães e o Lar de Santa Teresa.

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, e a Vereadora da Coesão Social, Carlota Borges, entregaram hoje os subsídios a instituições de solidariedade que resultam de protocolos com três diferentes entidades, com as quais se estipulou a localização de cem contentores de roupa no concelho.

Os protocolos assinados com as empresas Sarah Trading, Ultriplo e Wippytex para a colocação dos contentores permitiram , ao fim de um ano, a entrega de praticamente 12 mil euros para determinadas instituições, designadamente o Banco Alimentar de Viana do Castelo, o Centro Humanitário do Alto Minho da Cruz Vermelha Portuguesa, Centro Social e Paroquial da Areosa, o Centro Social e Paroquial de Vila Nova de Anha, o Centro Social e Paroquial de Castelo do Neiva, o Posto de Assistência Social de Alvarães e o Lar de Santa Teresa.

Os protocolos, em vigor desde 2015, têm por objetivo promover o reforço da cooperação social entre as entidades e desenvolver mecanismos de cooperação que tornem possível e promovam a participação conjunta em atividades de caráter social e de emergência. Ao todo, são cem contentores que servem para posterior entrega a instituições de solidariedade social, sendo que, por cada tonelada recolhida, é doada à autarquia uma quantia que visa o desenvolvimento de novos projetos de cariz social/ambiental.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.