Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Sucesso de 'Estória do Arco da Velha' encerra semana dedicada à dança
Atrelado de camião destruido pelo fogo

Sucesso de 'Estória do Arco da Velha' encerra semana dedicada à dança

Fernando Pimenta vence prova na China

As Nossas Escolas

2018-04-30 às 06h00

Marlene Cerqueira

Ginasiano e Agrupamento de Maximinos levaram ontem ao palco do Theatro Circo o espectáculo original Estória do Arco da Velha que encerrou as comemorações do Dia Internacional da Dança. Evento esgotou o Theatro Circo.

Foi o espectáculo original Estória do Arco da Velha que encerrou ontem as comemorações do Dia Internacional da Dança. Tendo o Theatro Circo como palco, o espectáculo foi levado à cena pelo Agrupamento de Escolas de Maximinos e o Ginasiano Escola de Dança.
A lotação da principal casa de espectáculos da região esteve lotada para assistir a um espectáculo de dança original, inspirado numa lenda indiana sobre o universo simbólico das cores.
Pelo palco passaram cerca de 80 alunos do ensino articulado de Dança do Agrupamento de Maximinos, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos.

Foi um espectáculo integralmente montado com a prata da casa, na medida em que também os temas musicais foram cantados por alunos e os instrumentos tocados pelos professores da escola que com eles trouxeram alguns colegas músicos.
António Pereira, director do Agrupamento de Escolas de Maximinos, realçou que este é o segundo ano que o agrupamento integra a programação do Dia Internacional da Dança (efeméride que se assinalou precisamente ontem).
O ano passado foi um sucesso e este também promete, pois temos a lotação esgotada, referiu António Pereira ao Correio do Minho, momentos antes do início do espectáculo.
António Pereira referiu ainda que o sucesso deste espectáculo é também uma prova de que o Agrupamento de Maximinos fez uma aposta certa ao implementar o ensino articulado da dança.

Este ano, pela primeira vez tivemos alunos inscritos para o ensino secundário, revelou, acrescentando ainda que esse sucesso se deve muito à parceria com o Ginasiano. Temos um parceiro de excelência para o ensino articulado da dança. A parceria com o Ginasiano tem dado muitos e bons frutos. Esta escola de dança tem conseguido que os nossos alunos façam progressos extraordinários e o nosso objectivo é continuar a oferecer este ensino alternativo aos alunos de Braga, referiu António Pereira.

O director reconhece que em Braga existem boas escolas de dança, mas o Agrupamento de Maximinos é a única instituição a proporcionar o ensino articulado. Actualmente são 125 os alunos do agrupamento com ensino articulado de dança.
Estão actualmente a decorrer as pré-inscrições precisamente para o ensino articulado da dança, devendo as audições ocorrer, em princípio, no dia 2 de Junho. Até ontem havia já 40 pré-inscrições para a turma do 5.º ano, revelou o director.
Relativamente ao espectáculo de ontem destaca-se ainda a colaboração da K2, um projecto que nasceu da parceria entre a Kale Companhia e o Ginasiano e que inclui já dois alunos do Agrupamento de Maximinos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.