Correio do Minho

Braga,

- +
SCUT: Esposende exige retirada de pórtico na A28 para eliminar 'suspeitas de critérios político-partidários'
Escolas que educam e são felizes têm projectos “extraordinários”

SCUT: Esposende exige retirada de pórtico na A28 para eliminar 'suspeitas de critérios político-partidários'

Reviravolta no marcador com o carimbo de Paulinho

Cávado

2010-06-15 às 18h25

Lusa Lusa

O presidente da Câmara de Esposende, João Cepa, exigiu hoje ao Governo a retirada do pórtico de portagens da A28 instalado no território daquele concelho para não “reforçar” as 'suspeitas da existência de critérios político-partidários' na sua distribuição.

O presidente da Câmara de Esposende, João Cepa, exigiu hoje ao Governo a retirada do pórtico de portagens da A28 instalado no território daquele concelho para não “reforçar” as 'suspeitas da existência de critérios político-partidários' na sua distribuição.

Em ofício enviado ao secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações, o autarca do PSD diz ter tomado conhecimento de que na reunião de Paulo Campos com a Câmara de Viana do Castelo (PS) o governante mostrou 'disponibilidade para mandar retirar determinados pórticos, criando assim novos troços com isenção do pagamento de portagens, numa lógica de isenção para os circuitos urbanos dentro do mesmo concelho'.

'A confirmar-se esta disponibilidade, com certeza que tal critério também se aplicará ao concelho de Esposende. Assim, sou a solicitar que mande proceder à remoção do pórtico existente junto ao nó de Esposende da A28, de forma a que a circulação dentro deste concelho não seja portajada, e para wue desta forma não se reforcem as suspeitas de existência de critérios político-partidários no tratamento deste processo', refere Cepa na carta.

O autarca de Esposende reafirma na missiva o pedido para que o Governo “crie a figura do ‘utilizador frequente da A 28 para reduzir o impacto negativo que as portagens terão na vida das empresas e das pessoas que utilizam, todos os dias, aquela via”.

João Cepa volta a reforçar que a “Estrada Nacional (EN) 13 não é alternativa à A 28” e que a instalação de portagens na SCUT 'é profundamente injusta e será causadora da ruína de muitas famílias e de muitas empresas da região'.

***Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico***

Deixa o teu comentário

Últimas Cávado

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.