Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Projecto comunitário ajuda diabéticos
Programação de Natal quer atrair mais galegos

Projecto comunitário ajuda diabéticos

Inovafil com nova tecnologia em fios

Projecto comunitário ajuda diabéticos

Braga

2019-10-03 às 09h00

Redacção Redacção

Município aderiu ao projecto em parceria com o Agrupamento de Centros de Saúde de Braga e a União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães. Trata-se de um projecto comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes tipo 2.

O Município de Braga aderiu ao programa ‘Diabetes em Movimento’, um projecto comunitário de exercício físico para pessoas com diabetes tipo 2. O projecto este mês de Outubro e prolonga-se até Junho de 2020. Durante este período, os participantes terão três sessões semanais gratuitas de exercício físico, com uma duração de 90 minutos, no Pavilhão Municipal de Lamaçães.
Em Braga, o projecto acontece em parceria entre o Município de Braga, o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Braga e a União de Freguesias Nogueira, Fraião e Lamaçães. Com este programa pretende-se proporcionar à população a prática de exercício físico recomendada para o controlo da diabetes pelas principais organizações científicas internacionais, sem custos directos para os participantes.
As actividades são monitorizadas por professores de educação física e por enfermeiros, sendo que as sessões envolvem vários tipos de exercício físico (aeróbio, resistido, de agilidade e equilíbrio e de flexibilidade) mas também actividades de educação para a saúde e para a cidadania.
Durante a apresentação do projecto, a vice-presidente do Município de Braga, Sameiro Araújo, referiu que as intervenções comunitárias para a promoção da actividade física “são consideradas como um dos melhores investimentos do município para promover a actividade física na população, permitindo envolver um número alargado de cidadãos, utilizando os recursos locais já existentes e potenciando ainda a sua interligação”.
A dose semanal deste programa foi testada como ferramenta terapêutica para o tratamento da diabetes tipo 2, sendo todos os participantes acompanhados clinicamente através do controlo da glicemia capilar, da pressão arterial e da intensidade do esforço. Durante este período, decorrerão ainda actividades de educação para a saúde e para a cidadania, de forma a que, no final da intervenção, os utentes obtenham mais saúde e melhor actividade física.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.