Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Património musical da Misericórdia merece ser estudado e preservado
Festival de Canto Lírico quer ser "momento de exaltação da voz"

Património musical da Misericórdia merece ser estudado e preservado

Escolas Básicas de Vizela já têm Tablets

Braga

2018-04-22 às 06h00

José Paulo Silva

Livro sobre o património histórico-musical da Misericórdia de Braga e a devoção a S.?João Marcos foi ontem apresentado. Edição conjunta da Santa Casa e da Câmara Municipal.

Património e Devoção, livro ontem apresentado no Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga é o resultado da mobilização conseguida em torno da temática do património sacro e musical desta instituição, considerou Elisa Lessa, uma das coordenadoras da publicação.
A investigadora sublinha que a Santa Casa da Misericórdia de Braga, herdeira de um património recebido e cultivado, é hoje detentora de um fundo musical dos séculos XVI a XIX que importa preservar e usufruir, assegurando a memória identitária da música sacra em Braga.
A edição conjunta da Misericórdia e da Câmara Municipal de Braga, que foi lançada no âmbito do programa comemorativo dos 300 anos da transladação das relíquias de S. João Marcos para o altar mor da Igreja de S.?Marcos, reúne contributos de dez investigadores.

Como salienta o provedor da Misericórdia,?Bernardo Reis, no prefácio, Património e Devoção publica o resultado do congresso dedicado ao Património Cultural Religioso: Memória e Identidade, realizado em Julho do ano passado, dedicando uma segunda parte ao culto e devoção das relíquias de S.?Marcos.
As relíquias de S. João Marcos sempre foram alvo de grande devoção, quer pelos peregrinos que por aqui passavam e se hospedavam quando se dirigiam a Santiago de Compostela, quer pelos doentes e familiares hospitalizados no Hospital de S. Marcos, releva Bernardo Reis.
Para a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, ao recordarmos o tricentenário da transaladação dois restos mortais de S. João Marcos, estamos também a ajudar a revitalizar a memória social da cidade de Braga, seus acontecimentos e protagonistas.

A autarca manifestou ontem o seu regozijo por esta acção de valorização do nosso património.
Autora do ensaio Louvores ao Divino: O Património Musical da Santa Casa da Misericórdia de Braga, que integra a nova publicação, Elisa Lessa espera que a mesma contribua para a valorização do património histórico-musical da cidade de Braga, campo de investigação que carece ainda de uma maior sistematização e enquadramento histórico, como é o caso do importante acervo musical da Santa Casa da Misericórdia de Braga que importa estudar na sua plenitude.

A historiadora Maria Marta Lobo de Araújo, outra das coordenadoras de Património e Devoção, onde assina o ensaio Música nos coros das igrejas da Misericórdia de Braga: os lega-dos dos clérigos Domingos Peres e João de Meira Carrilho (séculos XVII-XVIII), defende que esta forma de expressão artística não beneficiou apenas a Santa Casa, abrilhantando as suas festas, mas deixou uma marca que perdurou no tempo.
A nova publicação foi apresentada por Francisco Ribeiro da Silva, mesário da Santa Casa da Misericórdia do?Porto, que sublinhou a exemplaridade do historial de colaboração com a congénere de Braga, num tempo em que muitas instituições religiosas vivem muitas vezes mais viradas para si próprias.

O lançamento de Património e Devoção encerrou o colóquio A Devoção a S. João Marcos e antecedeu uma cerimónia de Vésperas na Igreja do Hospital de S.?Marcos, com a participação do Grupo Vocal Ançãble.
No próximo 25 de Abril, celebra-se eucaristia solene em honra de S. João Marcos, mantendo a Santa Casa da Misericórdia e a União de Freguesias de S. José de S. Lázaro e S. João do Souto uma celebração que teve outra expressão no passado, até pela associação a uma feira que se realizou até ao início do século, como testemunha Rui Ferreira em Feira de S.?Marcos:?uma memória urbana bracarense, ensaio que integra também o livro ontem apresentado no Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.