Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Parque da Ponte afirma-se palco privilegiado para eventos
Seniores animados e competitivos em Torneio de Boccia

Parque da Ponte afirma-se palco privilegiado para eventos

Duzentas crianças de Famalicão ilustram as “Aventuras de Dom Quixote de La Mancha”

Braga

2018-09-10 às 06h00

Marlene Cerqueira

Festival de Música d'Ponte decorreu no fim-de-semana tendo como palco o Parque da Ponte, local que se afirma cada vez mais como paragem obrigatória para bracarenses e turistas.

A Câmara Municipal de Braga está apostada em tornar o Parque de São João da Ponte um ponto não só de passagem, mas também de paragem obrigatória para todos os bracarenses. O Festival de Música d’Ponte surge já como um trunfo para que esse objectivo se concretize.
Neste fim-de-semana, este festival acabou por superar as expectativas da organização, sobretudo no sábado, quando nem a chuva (que não era esperada) conseguiu afastar o público dos palcos espalhados pelo recinto.
“Tivemos uma surpresa grande sobretudo no sábado à noite. O tempo melhorou e veio mesmo muita gente assistir ao espectáculo dos Vozes da Rádio”, contam Rui Gama e Dora Rodrigues, da direcção artística do festival.
Ontem, durante todo o dia os bracarenses voltaram a mostrar que estão de braços abertos para participar em eventos culturais e participaram activamente nos ateliês e workshops e assistiram aos muitos espectáculos que passavam pelos diferentes palcos. À noite era esperado outro ponto alto do evento com a actuação dos Gaiteiros de Lisboa, momento que marcaria a despedida desta primeira edição do Música d’Ponte.

Terminado este festival, o Parque da Ponte prepara-se já para ser palco de outro grande evento já a partir de quinta-feira: a Semana do Mundo Rural e das Freguesias 2018.
Até ao próximo domingo, o evento vai mostrar as potencialidades do Mundo Rural e das Freguesias. Trata-se de uma iniciativa que pretende dar ênfase às tradições rurais e à valorização do sector no concelho.
O evento apresenta um programa bastante rico, diversificado e representativo do mundo rural, que terá como ponto alto o Cortejo Etnográfico da Semana do Mundo Rural e das Freguesias, a realizar no domingo à tarde.

Bracarenses aplaudem iniciativas no Parque da Ponte

Os bracarenses aplaudem as iniciativas que tem sido dinamizadas no Parque da Ponte e sugerem que elas se tornem mais frequentes no sentido de aproveitar o excelente parque de lazer no centro da cidade.
Cândida Sousa e a mãe, Arlete Silva, cumpriam ontem a tradicional caminhada que fazem aos domingos de manhã no Parque da Ponte quando foram surpreendidas pelo Festival de Música d’Ponte.
“Fomos surpreendidas com este evento enquanto fazíamos a nossa caminhada matinal e achamos que é uma excelente ideia promover aqui iniciativas como esta e como a que fizeram no Dia da Criança”, disse Cândida ao Correio do Minho, sugerindo que este tipo de iniciativas se repitam “pois transformam o Parque da Ponte numa espécie de mundo mágico”. A caminhada acabou por ser interrompida por algum tempo para assistir a um dos muitos espectáculos que ontem de manhã decorriam nos diferentes palcos do parque.

Num dos muitos ateliês para crianças encontramos Luísa Madureira, com os filhos Miguel e Leonor. “Soubemos deste festival pelo jornal e resolvemos aproveitar o evento. Aliás, somos adeptos e participamos em tudo o que acontece neste local”, contou Luísa, realçando que “os miúdos adoram e aproveitam todas estas iniciativas”.
Luísa realça ainda que estas iniciativas contribuem também para usufruir do parque de modo mais intenso, mas conta que a família já é frequentadora deste espaço mesmo que não estejam programadas actividades: “é um local excelente para passear, usufruir da natureza e nós vimos muitas vezes com as crianças ao parque infantil”.

Pedro e Ana, com as filhas Leonor, Sofia e Mariana, também aproveitaram o domingo para usufruir do Música d’Ponte. “Já cá estive ontem com as meninas, hoje regressamos porque achamos que esta é uma iniciativa excelente”, conta Pedro Guimarães, lamentado apenas que o evento não tenha sido muito divulgado. “Acho que um festival desta dimensão, com muita quantidade e qualidade de iniciativas, merece ser mais divulgado e merece, sem dúvida, que se repita”, contou.
O casal considera que este festival foi “muito bem organizado”, tendo ficado “surpreendidos pela positiva”. E deixam uma sugestão: “era interessante dinamizar mais este espaço porque é um parque tão bonito e que merece ser mais explorado”.
Também Maria Barros aplaude o facto de o Parque da Ponte se ter transformado num palco de eventos.
“Vim cá com a minha filha no Dia da Criança e foi excelente, como está a acontecer este fim-de-semana. Quem organiza estas actividades está de parabés e só gostava que fossem mais frequentes”, confessou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.