Correio do Minho

Braga, sábado

- +
‘Orvalhada’ é o doce oficial das sanjoaninas
Viana: requalificações no parque escolar marca arranque do novo ano lectivo

‘Orvalhada’ é o doce oficial das sanjoaninas

Autarquia reconhece Interesse Municipal a unidade de turismo que vai reabilitar edifícios do centro histórico

‘Orvalhada’  é o doce oficial das sanjoaninas

Braga

2019-06-15 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

‘Orvalhada’, da Casa das Natas, é o doce oficial das sanjoaninas, depois de ter vencido o concurso promovido pela ACB e Associação de Festas.

A ‘orvalhada’ é o doce oficial das Festas de São João de Braga para triénio 2019-2021. O doce da Casa das Natas foi o vencedor do 2.º Concurso Doce Joanino promovido pela Associação Comercial de Braga (ACB), em parceria com a Associação de Festas de São João.
Rui Marques, director geral da ACB, agradeceu a resposta das pastelarias a este desafio, revelando que foram 12 os doces concebidos para este concurso. Os que não venceram foram todos distinguidos com menções honrosas, dada a sua qualidade.

Todas as pastelarias participantes foram ainda desafiadas a comercializar os doces que criaram para este concurso. “Só pode ganhar um, mas todos merecem ser saboreados”, referiu Rui Marques, no decorrer da entrega do prémio, no espaço da Associação de Festas, junto ao Turismo.
O director geral da ACB explicou ainda como foi seleccionado o doce vencedor: “O processo começou com uma prova cega por parte do júri constituído por um representante da ACB, outro da Associação de Festas e um chef de cozinha e pastelaria”.

Após a prova, o júri avaliou a apresentação e a forma como cada doce interpretava a temática.
Assim, a ‘orvalhada’ da Casa das Natas passa a ser o doce oficial das festas da cidade até 2021. O concurso só se repetirá em 2022.

Firmino Marques, presidente da Associação de Festas, também agradeceu às 12 pastelarias participantes, realçando que estas criaram “autênticas obras de arte gastronómicas” para este concurso. Realçou que todos os doces respeitaram a componente da inspiração sanjoanina, mas destacou que o secretismo e a apresentação do produto acabaram por cativar o júri. “É mais um prémio para a Casa das Natas que ainda recentemente recebeu o Galardão A Nossa Terra”, disse. “Acreditamos que a ‘orvalhada’ nos enfeitiçou com a sua criatividade”, rematou.
Já Nuno Braga, em representação da pastelaria vencedora, revelou que o nome do doce se inspira nas orvalhadas características da altura das festas da cidade, marcando tradicionalmente a grande noitada sanjoanina. Explicou ainda que o doce, um folhado recheado, resulta da reinterpretação de uma receita da Casa das Natas, a que foram acrescentadas ervas como a cidreira e o manjerico.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.