Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende
Famalicão é ‘Porto de Encontro’ no Natal

“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende

Bienal de Ilustração de Guimarães promoveu palestras

“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende

Cávado

2019-11-17 às 20h20

Redacção Redacção

O presidente da Câmara Municipal de Esposende enalteceu a grande adesão dos jovens, aos múltiplos projetos culturais concelhios.

“O Espírito da Casa Grande”, livro do historiador e investigador esposendense, Manuel Penteado Neiva foi apresentado, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio. “São oito capítulos que retratam a História de Esposende, desde o século 16 até ao século 19”, sintetiza o autor de uma obra onde cada capítulo aparece acompanhado por uma ilustrações do pintor Nuno Mendanha.

“O Município de Esposende dedica grande atenção aos eventos locais, como o projeto Crescimento Arte Teatral em Esposende (CREARTE) que é um grande evento de mobilização do teatro em diversas freguesias. O Amar e Mar também desperta os talentos, com uma forte componente social. A música tem tido grande apoio, com os três coros existentes no concelho e as bandas de música, pela formação que dispensam”, acrescentou o presidente da Câmara Municipal de Esposende, alargando o leque de intervenção cultural na “aposta na escultura que está a ser instalada nas ruas do concelho”. Benjamim Pereira lembrou, ainda, o apoio municipal à literatura e anunciou a criação de um Museu da Gravura.

O presidente da Câmara Municipal de Esposende enalteceu a grande adesão dos jovens, aos múltiplos projetos culturais concelhios.
Livro que reúne histórias do concelho de Esposende, “correspondendo à cronologia de quase 500 anos de todo o concelho”, esta obra onde “aparecem caraterizados nomes que nos são inteiramente familiares que são os senhores dos acontecimentos, protagonistas dos acontecimentos que conhecemos”, conforme apresentou Agostinho Teixeira.

“O autor é uma entidade que se intromete na atmosfera da Casa da Grande. Conhece e fala do espírito como se fosse ele a usar os profundos e completos tuneis da sabedoria. A estabelecer com o subtexto dos documentos, o pretexto das conversas, num contexto que só a realidade construída ficcionalmente consegue ilustrar?, concluiu Agostinho Teixeira.
Apesar de decorrerem, em simultâneo, diversos espetáculos e eventos culturais, o Fórum Municipal ficou completamente lotado para presenciar ao lançamento da última obra literária de Manuel Penteado Neiva, dedicado investigador da História esposendense.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.