Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Musealização das ruínas romanas das Carvalheiras cria parque urbano
Se quer provar carne de qualidade não pode deixar de visitar o Tomada´s

Musealização das ruínas romanas das Carvalheiras cria parque urbano

Viana do Castelo: estudantes promovem “Poesia à solta na Biblioteca”

Braga

2018-12-11 às 06h00

José Paulo Silva

Projecto de Musealização da Ínsula das Carvalheiras deu, ontem, um passo em frente com a aprovação de um protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal e a Universidade do Minho.

A Câmara Municipal de Braga e a Universidade do Minho projectam executar, a partir de 2020, o projecto de valorização e musealização do conjunto arqueológico das Carvalheiras. Ontem, em reunião da vereação, foi aprovado um termo adicional ao protocolo de cooperação entre as duas entidades que estabelece o calendário de estudos, escavações e obras numa das maiores áreas com ruínas romanas da cidade de Braga.
O projecto de valorização, musealização e adequação à visita das ruínas das Carvalheiras inclui duas fases, desenvolvendo-se a primeira durante o ano de 2019, com a concepção das soluções arquitectónicas de musealização e do futuro centro de interpretação, a par do desenho de soluções de conservação e cobertura dos vestígios arqueológicos e do arranjo paisagístico do interior do quarteirão das Carvalheiras.
A segunda fase, a partir de 2020, diz respeito?à execução propriamente dita do projecto, para o qual se espera financiamento de fundos comunitários.
No final da reunião da vereação, o presidente da Câmara Municipal, Ricardo Rio, garantiu que a musealização das Carvalheiras avançará mesmo sem recurso a fundos da União Europeia, calculando-se que o projecto não custará menos de dois milhões de euros.

Município e Universidade do Minho pretendem “que a cidade de Braga passe a dispor de uma ampla área musealizada e aberta ao público, que constituirá um equipamento de grande valor histórico e cultural”.
É intenção dotar o interior do quarteirão das Carvalheiras de um parque urbano, anexo às ruínas romanas.
Câmara Municipal e Universidade do Minho assumem, no adicional ao protocolo de cooperação, que as ruínas das Carvalheiras, conjunto arqueológico classificado como imóvel de interesse público, “oferece um elevado potencial científico, histórico e cultural para a promoção da cidade”.
A Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho escavou e estudou aquele área de ruínas, com cerca de 1 900 m2, entre 1983 e 2000, pondo a descoberto como elemento construtivo mais antigo uma ‘domus’ de finais do século I.

As escavações realizadas permitiram identificar “um significativo e diversificado conjunto de estruturas arqueológicas, correspondentes a uma área residencial da cidade romana de Bracara Augusta”.
Com o projecto de valorização, musealização e adequação à visita que agora se vai iniciar pretende-se “inscrever a zona arqueológica das Carvalheiras na rede da oferta turística e cultural de Braga, em associação com as outras áreas arqueológicas já visitáveis”, nomeadamente as termas romanas da Cividade, as ruínas na Escola Velha da Sé, a Fonte do Ídolo ou o balneário na estação ferroviária.

O vereador Miguel Bandeira afirmou, na reunião de ontem da vereação, que o protocolo definido com a Universidade do Minho é uma espécie de “plano B” relativamente ao desenho pensado na proposta de plano de pormenor para o quarteirão das Carvalheiras, que previa a construção de um acesso ao núcleo arqueológico pelo Largo das Carvalheiras, e não pela Rua Cruz de Pedra.
A musealização das Carvalheiras é um projecto unânime entre as forças políticas do executivo municipal, tendo Miguel Corais, vereador do Partido Socialista, considerado que este “é um projecto estrutural identificado há muito tempo”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.